Procon-JP constata variação de cerca de R$ 80 nos preços dos fogos de artifícios

O uso dos fogos de artifício é uma das brincadeiras mais comuns durante os festejos juninos, com seu consumo crescendo especialmente este ano em virtude da Copa do Mundo de Futebol. Mas o consumidor deve atentar às diferenças nos preços de um mesmo produto, que podem chegar a R$ 80,00, como é caso da caixa da girândola 468, comercializada entre R$ 120,00 (Bazar Guarany da Viuvinha- Cristo) e R$ 200,00 (São João – Cristo), com variação de 66,67%.

Realizada nesta quinta-feira (14) nos bazares instalados no bairro do Cristo (ao lado do Estádio Almeidão), a pesquisa da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) registrou que a maior variação está com a caixa de buquê de flores grande com 6 unidades, 250%, com preços entre R$ 10,00 (Estrela Dalva) e R$ R$ 35,00 (Guarany da Viuvinha e São João), diferença de R$ 25,00.

Outros produtos que também apresentaram grandes diferenças nos preços foram a caixa da girândola 1080, R$ 50,00, com preços entre R$ 300,00 (Santo Antônio -Aluizio) e R$ 350,00 (São João, Estrela Dalva e Barraca do Balão); caixa da girândola 156, R$ 30,00, com preços entre R$ 50,00 (São Gerônimo e N. S. da Penha) e R$ 80,00 (Santa Rita e Barraca do Balão); bomba pimentinha ( 50 unidades), R$ 17,00, com preços entre R$ 8,00 (Santo Antônio – Aloizio) e R$ 25,00 (Estrela Dalva); caixa buquê de flores pequena (12 unidades), R$ 15,00, com preços entre R$ 15,00 (Santo Antônio – Aloizio e Noite Maravilhosa) e R$ 30,00 (Santa Rita)

O levantamento foi realizado nos seguintes bazares: Santa Rita; Noite Maravilhosa; São Francisco; São João; Guarany da Viuvinha; São Gerônimo; Brasil Fogos; Estrela Dalva; Barraca do Balão; Santo Antônio; e Nossa Senhora da Penha. Para consultar a pesquisa completa, acesse o linkhttp://midi.as/pesquisafogos14062018

Fiscalização – Para garantir que o consumidor faça as compras de fogos de artifício da forma mais segura possível, o Procon-JP fiscalizou preventivamente os pontos de revenda que ficam concentrados no bairro do Cristo (ao lado Estádio Almeidão). A equipe inspecionou o armazenamento e a validade dos fogos, bem como o Certificado de Aprovação emitido pelo Corpo de Bombeiros, o alvará de funcionamento do estabelecimento junto à Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), os preços dos produtos, o número 0800 083 2015 do Procon-JP, entre outras.

De acordo com o secretário Helton Renê, se fez um ‘check list’ de leis para garantir que os estabelecimentos trabalhem dentro dos conformes. Ele informa, ainda, que o Procon-JP notificou todos os comerciantes que trabalham nos 11 pontos de revenda instalados no Cristo, através da Associação dos Barraqueiros de Fogos de Artifício da Paraíba, para que entregassem a documentação em 24h, o que ocorreu dentro do prazo.

“A nossa principal preocupação é quanto à segurança do consumidor também na compra desse produto. Como este ano, além do consumo normal durante as festas juninas teremos ainda os jogos da Copa do Mundo, é importante garantir que o consumidor faça uma compra segura desses produtos. Com a entrega da documentação e a adequação nos espaços físicos no que se refere à legislação consumerista, fico mais tranquilo, até porque fizemos a nossa parte”, afirmou Helton.

Dicas para evitar acidentes:

– Fogos de artifício só devem ser adquiridos em estabelecimentos licenciados pelo Corpo de Bombeiros e com alvará de funcionamento emitido pela PMJP e exposto em local visível ao consumidor;
– Ler cuidadosamente as regras de utilização constantes nas embalagens dos produtos;
– Quando for usar o produto se afaste das pessoas;
– Sempre usar em áreas abertas e sem fiação elétrica;
-Rojões só devem ser usados com um suporte e nunca segurando diretamente nas mãos;
– Fogos de artifício nunca ser utilizados por crianças;
– Quem for soltar os fogos nunca deve ingerir bebida alcoólica que, via de regra, amortece a agilidade física;
– Em caso de acidente, as queimaduras devem ser lavadas com água fria e cobertas por um tecido leve e limpo até ocorrer o atendimento médico;
-Em acidentes com sangramento, o local deve ser elevado, se evitando também fazer o ‘garrote’.

Atendimento do Procon-JP: 
Sede: segunda a sexta-feira das 8h às 12h, na Avenida Pedro I, nº 473 – Tambiá
Telefones: 0800 083 2015; 3214-3040; 3214-3042; 3214-3046
Procon-JP no MP: segunda a sexta-feira das 8h às 17h, no Parque da Lagoa, nº 300, Centro.

você pode gostar também Mais do autor