Nos pênaltis, Campinense vence o Sporte e volta a decidir a Copa do Nordeste

Foi sofrido, mas o Campinense chegou à segunda final de Copa do Nordeste em sua história. Na tarde chuvosa de domingo, no estádio Amigão, a Raposa venceu o Sport no tempo normal por 1 a 0, com gol de Rodrigão, e a decisão foi para os pênaltis. O time pernambucano desperdiçou três cobranças, e o zagueiro Joécio converteu a penalidade que colocou o time de Campina Grande na decisão do torneio.

O Campinense começou a mil por hora e aos 40 segundos já chegou perto de balançar as redes. Rodrigão arriscou o chute de fora da área, e a bola passou com perigo pelo lado direito da meta pernambucana.

Controlando o jogo, o rubro-negro de Campina Grande tinha mais posse de bola, e aos poucos ia pressionando a equipe do Sport. E outra chance de abrir o placar veio aos 20 minutos. Filipe Ramon apareceu bem pela esquerda e cruzou na segunda trave. Raul chegou de carrinho, e por pouco não chegou na bola para concluir a jogada.

O Leão da Ilha do Retiro respondeu em lance de bola parada. Aos 32 minutos, Lenis cruzou da direita e Matheus Ferraz apareceu livre na marcada pênalti para cabecear, mas a bola foi no meio do gol e Glédson fez a defesa.

Rodrigão queria jogo e teve outra chance aos 34 minutos. O artilheiro da Copa do Nordeste, que não marca há cinco partidas, recebeu na entrada da área e chutou colocado, mas a bola passou à direita da meta defendida por Danilo Fernandes.

Segundo tempo

Depois do intervalo, o treinador Francisco Diá colocou a Raposa para cima, substituindo Filipe Ramon por Adalgísio Pitbull. A alteração fez o rubro-negro de Campina Grande rondar mais a área do adversário, mas as chances demoraram à aparecer.

Mas aos 16 minutos o artilheiro do Brasil voltou a marcar. Negreti cruzou da direita e Rodrigão apareceu na pequena área para mostrar seu faro de gol e empurrar de pé direito para o fundo do gol, e fazer explodir a torcida raposeira no Amigão.

Mesmo após o gol o Campinense seguiu pressionando o Sport, e quase ampliou o placar aos 36, quando Adalgísio Pitbull chutou de fora da área. A bola desviou e quase enganou Danilo Fernandes, que defendeu em dois tempos e evitou a chegada de Rodrigão, que chegava para aproveitar o rebote.

A vitória por 1 a 0 no tempo normal levou a decisão para os pênaltis.

Pênaltis

Ainda no fim do segundo tempo, o técnico Falcão colocou Magrão no lugar de Danilo Fernandes, apostando na experiência do camisa 1 para a decisão nas penalidades.

Nas cobranças, Diego Souza marcou para o Sport, enquanto Renê e Johnathan Goiano mandaram por cima, e Glédson defendeu o chute de Luiz Antônio. Pelo Campinense, Chapinha, Jussimar converteram, Tiago Sala foi parado por Magrão, mas o zagueiro Joécio mandou para as redes o pênalti que colocou a Raposa na final da Copa do Nordeste.

 

Vozdatorcida

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.