Após manifestações do domingo, Cássio aponta três saídas; mas diz que a melhor é novas eleições

Dia seguinte à maior manifestação de ruas da história do país, que reuniu entre 6 e 7 milhões de brasileiros contra o governo Dilma, o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB) ocupou a tribuna, na tarde desta segunda-feira (14), para defender que “só o voto cura uma democracia doente”.

“Precisamos encontrar uma saída. Geralmente, quando se fala no tema, apontam-se três alternativas: a renúncia, o impeachment e as novas eleições com a cassação da chapa pelo TSE” – disse o líder, que se pôs a analisar as possibilidades:

“A renúncia, naturalmente, é ato unilateral de vontade, portanto, só depende da presidente da República. O impeachment será, talvez, o caminho mais rápido porque, com tudo o que aconteceu ontem [as manifestações de domingo], com o julgamento dos embargos na próxima quarta-feira (16) pelo Supremo Tribunal Federal, não restará à Câmara dos Deputados outra alternativa senão a instalação da comissão processante, para que, com rapidez e celeridade, se possa fazer o juízo de admissibilidade, enviando para o Senado o processo que terá o nosso julgamento”.

A melhor saída

Mas, para Cássio, a melhor saída é cassar a chapa e convocar novas eleições, que ocorreriam simultaneamente às eleições municipais. “Será o nosso povo, na sua diversidade de pensamento, na sua pluralidade política, que vai escolher e fazer nascer um governo que tenha a legitimidade e a credibilidade mínima para consertar as coisas que estão cada vez piores no nosso país”, defendeu.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.