26.1 C
João Pessoa
Início Política Parceria do Ortotrauma de Mangabeira com Sírio-Libanês apresenta bons resultados na unidade...

Parceria do Ortotrauma de Mangabeira com Sírio-Libanês apresenta bons resultados na unidade hospitalar da Capital

A parceria do Complexo Hospitalar de Mangabeira Tarcísio de Miranda Burity (Ortotrauma) com o Hospital Sírio-Libanês para otimizar o fluxo de atendimento e garantir eficiência e agilidade nos processos na unidade hospitalar da Capital teve mais dois encontros esta semana. As reuniões foram realizadas nesta segunda (26) e terça-feira (27), onde definiram novas metas e apresentaram bons resultados.

Durante o encontro, que aconteceu no auditório do Ortotrauma, a diretora da unidade, Ana Giovana Medeiros, destacou as melhorias apresentadas pela unidade hospitalar depois da retomada da consultoria junto ao Sírio-Libanês. Principalmente na questão de evitar uma superlotação, grande foco do projeto Lean nas Emergências, colocado em prática através do Ministério da Saúde.

“Melhoramos o processo de reorganização e reavaliação do trabalho de cuidado em equipe e, proporcionando uma efetividade maior na assistência e, também, no giro de leitos, mantendo uma continuidade no número de cirurgias. O nosso objetivo é evitar a superlotação, mas com eficácia na assistência, por isso que estamos participando dessa parceria junto ao Sírio-Libanês, com o envolvimento de todos os setores – uma equipe multidisciplinar, para dar uma celeridade no atendimento, sem cair o nível da assistência”, afirmou.

O consultor do projeto Lean nas Emergências, Ricardo Camelo, um dos profissionais que faz a consultoria junto aos profissionais do Ortotrauma de Mangabeira, disse que a unidade vem correspondendo muito bem aos processos que estão sendo implementados, como soluções para superlotação, protocolos de capacidade plena, plano de contingência, entre outros.

“Encontramos um hospital muito receptivo, principalmente a equipe do Pronto Socorro, que é o nosso foco. A proposta é resolver, com o Hospital, a diminuição da superlotação, garantir a segurança do paciente e o bem-estar da equipe colaboradora, além de agilizar e melhorar o tratamento desse paciente no andar específico. E estamos vendo que o Ortotrauma está correspondendo muito bem”, ressaltou.

A reunião desta terça-feira (27) marcou o fim da discussão dos processos, a partir do próximo, que vai acontecer no dia 9 de dezembro, a consultoria entra na fase de implementação dos planos e processos. “As chances de sucesso do Ortotrauma são extremamente altas, porque a gente viu a participação do Pronto Socorro, mas, também, das partes que se comunicam com o Pronto Socorro, e isso é o que faz o hospital andar”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

Recorde: Em 24 Hospital Metropolitano concede alta a 12 pacientes das UTIs Covid

Doze pacientes graves acometidos pela Covid-19 que estavam em tratamento nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em...

Covid-19: ministério recebe do Butantan 1 milhão de doses de vacina Coronavac

O Instituto Butantan entregou hoje (16) ao Ministério da Saúde um lote de um milhão de doses da vacina CoronaVac contra covid-19. Essa remessa...

João Azevêdo desmente fakenews e garante que no seu governo jamais a Cagepa será privatizada; veja vídeo

  O governador João Azevêdo desmentiu, nesta quarta-feira (16), fakenews disseminadas nas redes sociais em relação à gestão da Companhia de Água e Esgotos da...

URGENTE: Decreto cancela feriado de São João, suspende festas juninas, voltam a funcionar academias, bares, restaurantes, igrejas e shoppings

O Diário Oficial do Estado (DOE) publica, nesta quinta-feira (17), em edição suplementar, o decreto que disciplina as atividades na Paraíba entre os dias...