Votação virtual para Prêmio Criativos 2020 já está aberta e vai até o dia 30 de novembro

Está aberta ao público, até o dia 30 de novembro, a votação para o Prêmio Criativos 2020, uma iniciativa realizada pelo Laboratório de Inovação Cultural (Labin), dentro das ações do Programa João Pessoa Cidade Criativa da Unesco, promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). O objetivo é premiar os melhores produtos ou serviços inovadores criados para atender as necessidades surgidas em decorrência do isolamento social causado pela Covid-19. Para conhecer as iniciativas concorrentes e participar da votação, basta acessar o link https://premiocriativos.joaopessoacriativa.com.br/votacoes.

O tema central do prêmio é “A Solidariedade e a Valorização das Coisas do Lugar, na Forma de Soluções para Necessidades e Anseios em Tempos de Isolamento” e serão premiadas iniciativas referentes às sete áreas definidas pela Unesco: artes midiáticas (jogos, aplicativos); arte popular e artesanato (produtos tridimensionais feitos à mão); cinema (roteiros, vídeo clips, documentários); design (projetos de design em todas as áreas); gastronomia (produtos e serviços gastronômicos de entrega doméstica); literatura (contos, ensaios, crônicas e publicações virtuais) e música (apresentações musicais durante a quarentena, composições musicais).

A designer Camille Barbosa de Aquino, que faz parte da equipe do programa João Pessoa Cidade Criativa da Unesco, explica que existem critérios que estão sendo analisados na votação para escolha dos vencedores. “O Criativos 2020 visa premiar os projetos que se enquadram em uma das setes áreas que a Unesco define ligadas a economia criativa, nas quais, durante a pandemia, trouxeram soluções criativas nos produtos e serviços, adaptando-se e reiventando-se no período de isolamento social”, detalha.

Estão disponíveis para votação 42 projetos e em cada projeto é necessário votar de acordo com três critérios: criatividade e inovação; valores locais (identidade, autoestima, pertencimento, solidariedade) e relevância econômica.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.