Pacientes da Unimed JP contam com UTI de alta tecnologia para tratamento da covid-19

Com o surgimento da covid-19, os procedimentos na Unimed João Pessoa se tornaram ainda mais exigentes para oferecer ao paciente toda segurança no atendimento. Neste sentido, o Hospital Alberto Urquiza Wanderley conta com uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) estruturada, segura e humanizada no combate à doença, além de um fluxo de atendimento especial com a ampliação dos leitos.

Todo o tratamento é realizado de forma individualizada seguindo uma dinâmica de atividades multidisciplinar. “A UTI covid-19 se difere de uma UTI convencional por contar com práticas redobradas de higienização, paramentação e desparamentação com EPI, assim como também pela gravidade dos pacientes. É um cenário de desafio clínico pela alta complexidade dos casos”, explicou o médico intensivista Igor Mendonça do Nascimento, responsável técnico pela UTI Clínica.

Diante dos desafios para combater a pandemia, o médico Igor Mendonça observa que as mudanças realizadas no Hospital Alberto Urquiza para atender esse público foram positivas. “Também houve mudanças na nossa gestão clínica. Temos maior robustez de ações harmônicas entre os diversos setores hospitalares, objetivando resultados assistenciais consistentes. Isso reflete na sobrevida dos pacientes”, pontua. Segundo ele, os cuidados tomados com os pacientes nas UTIs são norteados pela monitorização dos sinais e sintomas, principalmente em relação à hemodinâmica e à ventilação.

Entre as iniciativas, está o trabalho integral ao duplo fluxo de pacientes, fazendo com que clientes de todas as patologias continuem sendo atendidos com segurança. Para isso, uma área foi isolada para a instalação da UTI exclusiva da covid-19, com os mais modernos equipamentos e profissionais preparados. “Usamos diariamente a ultrassonografia à beira do leito auxiliando na tomada de decisão mais precisa com diagnósticos mais acurados, dispomos de uma monitorização de aeração pulmonar com tomografia por bioimpedância, como aparelhos modernos no ambiente de UTI”, detalhou o médico.

Trabalho em equipe 


Para o médico intensivista José Eymard Filho, responsável técnico multiprofissional de Terapia Nutricional, que está na UTI destinada aos pacientes em tratamento de covid-19, o trabalho dos profissionais que estão na linha de frente se torna mais estressante. “Nossa atuação é sempre em conjunto com enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas. Nós, da coordenação médica, estamos sempre atentos a todos os processos relacionados ao tratamento da doença e também ao bem-estar do paciente”, conta Eymard.

Todos os processos adotados seguem as normas de segurança de assertividade e resolutividade exigidos pelo credenciamento hospitalar. Segundo o médico, uma ação que está fazendo a diferença na vida dos pacientes e familiares é a realização das chamadas de vídeo antes da intubação. “Em decorrência do isolamento imposto pela própria doença, os familiares não conseguem o contato direito com o familiar. Por isso, antes da intubação, fazemos uma videochamada para que todos possam se tranquilizar”, explicou o médico intensivista José Eymard.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.