Após julgamento do TCE, Pedrito se mostra confiante e tranquilo para reverter decisão

O prefeito de Cruz do Espírito Santo, Pedro Gomes Pereira (PSD), mais conhecido como Pedrito, esclareceu nesta quinta-feira (4), a decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) em rejeitar as contas do município (ano 2017) e imputar uma multa no valor de R$ 1.011.063,97, ao gestor. Tranquilo, Pedrito disse acreditar que a corte julgadora lhe dará o amplo direito de defesa, já que durante o julgamento seus advogados não tiveram acesso aos autos para apresentar as justificativas que os conselheiros encontraram.

O prefeito lembrou que ainda tem direito a dois recursos contra a decisão do TCE essa condenação é apenas de correção contábil.

“Apenas a título de informação, já que não me foi permitido o direito da ampla defesa, se averiguar bem o acórdão, verá que essa é a primeira decisão, ainda tenho dois recursos; e que metade desse débito é com déficit financeiro, ou seja, correção contábil, e uma outra metade é com despesas não comprovadas, onde as quais, juntaremos a documentação necessária para apresentar”, destacou.

Pedrito disse acreditar na imparcialidade do TCE e fez questão em ressaltar que nunca teve contas reprovadas.

“Lembrando que a defesa é direito de qualquer cidadão, e da forma que foi colocado, entende-se como eu tivesse levado para casa. Já estou providenciando a defesa. Esse ano de 2017, é o meu 5º ano de mandato, onde nunca me foi atribuída nenhuma imputação nos demais, portanto, farei minha defesa, e acredito na imparcialidade e seriedade do TCE”, ressaltou o prefeito.

Pedrito revelou que esteve reunido com sua equipe jurídica e que a mesma está confiante em reverter tal decisão do TCE.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.