Ricardo Barros é reconduzido ao cargo de defensor público-geral da Paraíba

O defensor público Ricardo José Costa Souza Barros permanecerá ao cargo de defensor público-geral (DPG) da Paraíba no biênio 2021/2022. Sua recondução foi publicada na edição desta terça-feira (5) do Diário Oficial do Estado (DOEPB) pelo governador da Paraíba, João Azêvedo Lins Filho.

Ricardo Barros comandou a instituição no biênio 2019/2020 e foi mais uma vez eleito para a lista tríplice, no último dia 18, tendo sido o mais votado pela categoria, com 162 votos. Os defensores públicos Madalena Abrantes e Gerardo Rabello completaram a lista, com 160 e 115 votos, respectivamente.

“Fico feliz e honrado com a escolha do governador, sobretudo depois de atravessar um ano tão difícil. Enfrentamos muitos desafios em 2020, mas também encontramos motivos para celebrar, como a chegada da nossa unidade móvel  e a criação de ferramentas que viabilizaram a continuidade do atendimento durante a pandemia. Sabemos que 2021 também não será fácil, mas mantemos a disposição de trabalhar pela instituição e pelos assistidos”, declarou o DPG.

CARREIRA – Na carreira há 33 anos, Ricardo Barros é o único defensor público a participar de todas as formações do Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado da Paraíba, tendo sido eleito membro nas duas primeiras e em seguida ocupante da vaga destinada à Associação Paraibana dos Defensores Públicos (APDP), a qual presidiu nos anos de 2017 e 2018, na terceira formação. Depois, ocupou a cadeira destinada ao subdefensor público-geral da Paraíba e, por último, como DPG.

Ele também exerceu a presidência do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol (TJD/PB); o cargo de secretário geral do Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); e ainda coordenou a área de Execução Penal da Defensoria Pública. É titular desde 2002 da 1ª Vara Criminal de João Pessoa, atuando em estabelecimentos penais da capital.

FORMAÇÃO – Além do curso de Direito, o defensor geral também é formado em Administração de Empresas e possui dois cursos de aprimoramento em Processo Penal ministrado pela Escola Superior da Magistratura (Esma), além de curso de atualização em administração pública.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.