Edital contempla Paraíba com R$ 100 mil para projetos em economia criativa

A Paraíba terá R$ 100 mil destinados a projetos criativos e inovadores aplicáveis em diversas áreas. Os recursos virão do Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa, lançado em Recife, pela Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj). Esse edital reserva R$ 900 mil para os nove Estados nordestinos.

Os projetos serão selecionados levando em conta critérios como baixo custo e a quantidade de beneficiados, porque a intenção do prêmio é incentivar soluções criativas para melhorar a vida da sociedade. “Esse prêmio visa prestigiar iniciativas em economia criativa que possam, com baixo custo, ajudar a vida dos nordestinos e brasileiros, neste quinhão do Brasil. A economia criativa é um dos desenvolvimentos principais do Nordeste. É impossível pensar o Nordeste sem sua criatividade, e o nordestino sem sua resistência, resiliência. Da gastronomia à produção de softwares, do artesanato a música”, afirmou Antônio Campos, presidente da Fundaj.

A Secretaria de Estado da Cultura da Paraíba foi convidada para o ato de lançamento e esteve representada por Lúcio Rodrigues, gerente do Fundo de Incentivo à Cultura (FIC), que definiu a importância de prêmios como este: “A verdade é que o Nordeste tem um grande potencial para economia da cultura, e conta com uma diversidade de iniciativas culturais que se alinham com o Prêmio Delmiro Gouveia, que certamente evidenciará tal potencial desta que é uma região rica em criatividade e resistência. Essa energia pode ser o nosso grande capital”, disse.

O lançamento do Prêmio foi prestigiado pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, além de representantes de cada Estado do Nordeste.

Alcance e inscrições – A Fundação Joaquim Nabuco estima que, no mínimo, sejam contempladas 90 iniciativas. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas via formulário, disponível no site fundaj.gov.br, até 9 de novembro. Cada proponente pode inscrever quantos projetos desejar, mas somente um deles poderá ser contemplado.

Para concorrer, o candidato deve ser maior de 18 anos, brasileiro nato ou naturalizado. Para pessoa jurídica, a única restrição é para a natureza governamental, sendo possível que desde instituições privadas a ONGs participem.

O edital (disponível no link: https://www.fundaj.gov.br/images/Premio_Delmiro_Golveia_de_Economia_Criativa.pdf), contemplará outros segmentos da economia criativa. Audiovisual, produtos tecnológicos de interesse cultural, espetáculos de arte, iniciativas relacionadas ao patrimônio material estão entre as categorias contempladas.
Cursos de Economia Criativa e Empreendedorismo Cultural também estão previstos no prêmio.

O resultado final será publicado no Diário Oficial da União e no site e canais da Fundaj e do Ministério da Educação, no dia 4 de dezembro. Os vencedores terão do dia 8 a 31 de dezembro para a emissão do empenho.

O nome do Prêmio – Delmiro Gouveia foi empreendedor cearense que morreu no início do século 20. Seu nome no edital representa um reconhecimento do caráter inovador dos nordestinos.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.