Senado pode derrubar decisão do STF que afastou Chico Rodrigues

Alguns senadores não gostaram da decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), de afastar o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) que foi pego pela Polícia Federal (PRF) com uma quantia de R$ 33 mil em espécie escondida na cueca.

Em um grupo de WhatsApp do Senado e durante conversas reservadas, vários senadores criticaram o fato de uma decisão monocrática de um ministro do STF poder afastar um parlamentar eleito. O Plenário da Casa é quem vai decidir se mantém ou não o afastamento de Chico.

Ângelo Coronel (PSD-BA), Plínio Valério (PSDB-AM), Nelsinho Trad (PSD-MS), Mecias de Jesus (Republicanos-RR), Lucas Barreto (PSD-AP) e Vandelan Cardoso (PSD-GO) estão entre os senadores que se manifestaram contra a decisão. Eles temem que, caso a decisão de Barroso seja mantida, o Senado estabeleça um precedente de que parlamentares poderão ser afastados por decisões monocráticas, prejudicando assim outros senadores no futuro.

Ministros do governo e de tribunais superiores de Brasília com bom trânsito no Legislativo apostam que, com as sinalizações dadas por vários senadores, a tendência hoje seria o Senado rejeitar a decisão de Barroso, como fez com Aécio Neves em 2017.

Alcolumbre

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), tem se esquivado em falar sobre o assunto. Ele tem comentado apenas que ainda não foi notificado da decisão.

Redação

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.