Prefeito Luciano Cartaxo e Assembleia Legislativa emitem nota lamentando morte de Pinto do Acordeon

O presidente Adriano Galdino, em nome de todos os deputados e servidores da Assembleia Legislativa da Paraíba, vem a público lamentar o falecimento do cantor e compositor paraibano Pinto do Acordeon, aos 72 anos. Ele morreu na madrugada desta terça (21). em São Paulo, onde se encontrava desde janeiro para tratamento de um câncer da bexiga.

Francisco Ferreira Lima nasceu no município de Conceição, no Vale do Piancó paraibano, mas se mudou para Patos na década de 60. Pinto teve suas músicas gravadas por diversos artistas, como Dominguinhos, Elba Ramalho, Fagner e Genival Lacerda. Entre seus grandes sucessos está a música “Neném mulher”, tema da novela Tieta, da Rede Globo.

Em 2019, a ALPB aprovou o projeto de lei 11.399, de autoria do deputado Wallber Virgolino, que reconhecia a importância do músico e solicitava que suas obras fossem consideradas Patrimônio Cultural do Estado. A iniciativa foi sancionada pelo governador João Azevedo em 12 de julho do ano passado.

“Além de uma carreira consolidada como músico, Pinto do Acordeon também realizou um grande trabalho como vereador. É uma grande perda grande para a Paraíba, para o Nordeste e para o Brasil, sem sombra de dúvidas”, lamentou Adriano Galdino.

Prefeito Luciano Cartaxo

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, lamentou, na manhã desta terça-feira (21), o falecimento de Pinto do Acordeon. Cantor, compositor e ex-vereador, ele deixa um legado na cultura nordestina e na história da música popular popular. Ele foi companheiro de Luciano Cartaxo na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) e foi o grande homenageado da edicão de 2014 do São João Pra Valer, realizado pela atual gestão da Prefeitura de João Pessoa.

“Foi com muito pesar que recebi a notícia do falecimento de Pinto do Acordeon. A Paraíba perde um de seus maiores nomes, uma referência em cultura nordestina e na nossa música. Ele era um artista nato, dono de um talento como poucos. Tive a oportunidade de ser seu companheiro na Câmara Municipal e muito me orgulhou poder homenageá-lo no nosso São João. Que Deus o receba de braços abertos e que sua família, amigos, fãs e admiradores tenham a força para superar o momento. Pinto do Acorden se vai, mais deixa uma história que jamais será apagada de nossas lembranças”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

Pinto do Acordeon morreu na madrugada desta terça-feira (21), em São Paulo, onde lutava contra um câncer na bexiga. Dono de uma trajetória artistica de sucesso e de absoluta importância para a cultura do nosso Estado, sua carreira o levou ao patamar de um dos maiores ícones do forró nordestino.

Pinto do Acordeon era natural de Conceição, no Vale do Piancó. Em 1976 gravou o primeiro LP, deixando o legado de 20 álbuns gravados, já tendo composto músicas para Elba Ramalho, Genival Lacerda, Dominguinhos, Fagner, Os 3 do Nordeste e Trio Nordestino. Também exerceu o mandato de vereador pela cidade João Pessoa entre os anos de 1993 e 1997.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.