Trade turístico apoia construção do Sun Park e destaca sua importância no desenvolvimento da Paraíba

O mercado de parques e atrações é um setor em expansão no mundo. Anualmente, o segmento fatura mais de R$ 3 bilhões, recebe 30 milhões de visitantes e gera cerca de 15 mil empregos diretos e 100 mil indiretos no Brasil. Neste cenário, o município de Lucena, na Paraíba, receberá o Sun Park, que promete ser um dos maiores parques aquáticos da América Latina. Para o trade turístico do Estado, o empreendimento chega para trazer oportunidades únicas no turismo e na economia. De acordo com a presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino, o parque vai trazer valorização de Lucena e fortalecer a economia da região. “O Sun Park é importante em vários aspectos, pela valorização do litoral norte, fortalecimento da economia da região, além da opção de lazer para o público paraibano em uma área ainda pouco explorada”, comenta Ruth.

Segundo ela, além do atrativo turístico, a obra vai gerar empregos diretos e indiretos durante e após a construção. “É uma iniciativa essencial para a economia da região e, ainda após a finalização das obras, uma equipe fixa permanecerá trabalhando no local”, celebra. “O parque vai tem potencial para atrair turistas de outros estados. Nós não temos parque aquático aqui e o Sun Park vai encantar várias famílias de Pernambuco e do Rio Grande do Norte, por exemplo”, acredita.

De acordo com a pesquisa da Themed Entertainment Association (TEA), associação internacional do segmento, no ano passado, o total de visitantes nos grandes parques do planeta ultrapassou, pela primeira vez, meio bilhão, o equivalente a quase 7% da população mundial. Segundo o estudo, há apenas cinco anos, a quantidade de frequentadores em relação à população global era de 5%. Para Breno Mesquita, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) na Paraíba, neste cenário, o empreendimento será um ‘divisor de águas’. “Acredito muito nesta iniciativa como um incremento relevante no turismo de negócios do Estado, assim como foi com a chegada do Centro de Convenções”, comenta. “O município de Lucena, assim como João Pessoa, fica entre grandes centros turísticos, como Natal e Recife. Sendo assim, pode comportar um parque dessa estatura tendo como público forte o turista nacional, complementando com o público regional. O Litoral Norte merece um equipamento como este para o seu desenvolvimento”, ressalta Breno.

José Maria Garcia, secretário de Desenvolvimento, Indústria e Comércio de Lucena, acredita que a construção do empreendimento será um marco para a cidade. “O município de Lucena ficará marcado pelo antes e depois do Sun Park, será uma alavancada em todas as áreas”, afirma o secretário.

De acordo com ele, a cidade conta com indústria, mas nenhuma voltada para o entretenimento, como o Sun Park.  “A geração de empregos e a infraestrutura que será montara é a nível internacional. Todos os detalhes estão sendo feitos em parceria com o grupo Sun Park, a prefeitura de Lucena e o Governo do Estado. Quando o empreendimento estiver em funcionamento, a entrada da Paraíba será praticamente pelo Litoral Norte”, acredita.

Sobre o Sun Park – O Parque, que promete ser um dos maiores da América Latina, já está em fase adiantada de entrega do showroom e pode começar a venda dos passaportes em setembro deste ano. O equipamento será instalado em Lucena, na Paraíba, e as obras têm início em outubro.

O empreendimento será construído em um terreno com área total de 2 milhões de m², sendo 300 mil m² de área exclusiva para a instalação do parque aquático, rede hoteleira, projetos imobiliários, eventos e estacionamento com aproximadamente 1.300 vagas. O investimento é de R$ 100 milhões e deverá gerar cerca de 800 empregos diretos e indiretos – 300 só na primeira fase, incluindo obras, administrativo e comercial.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.