Prefeitura de João Pessoa define cronograma de ações para reduzir o impacto das chuvas previstas para a Capital

Com quase 500 milímetros de chuvas registrados nos últimos 25 dias na Capital – 60% a mais do estava previsto para todo o mês de maio – secretários e coordenadores de 11 secretarias da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) se reuniram novamente nesta segunda-feira (25), através de videoconferência. O objetivo foi para definir medidas de redução do impacto das chuvas que foram registradas e que ainda estão previstas para os próximos dias.

Só nas últimas 72 horas, foram 224 milímetros de chuva – volume que fez com que rios transbordassem em Gramame, na Avenida Tito Silva, Comunidade São Rafael e Padre Hildon Bandeira. De acordo com Noé Estrela, coordenador da Defesa Civil Municipal, a Prefeitura Municipal de João Pessoa já vem prestando apoio às famílias mais atingidas pelas precipitações e as proximas ações serão colocadas de forma conjunta entre as secretarias.

“É um mês bem atípico em relação ao volume de chuvas e isso colocou toda a prefeitura em alerta. Tivemos uma reunião de planejamento envolvendo várias secretarias, para que as ações de apoio às famílias e eventuais ocorrências de chamados possam ser realizados de forma coordenada. A saúde, por exemplo, ficou de sobreaviso para realizar testes de Covid-19 nas famílias que precisassem ser retiradas para abrigos, mas não foi necessário”, explicou.

Desde o último sábado (23), o prefeito Luciano Cartaxo determinou que todas as secretarias se mantenham de plantão e disponibilizem equipes mobilizadas e trabalhando para prestar assistência imediata em caso de problemas e possíveis chamados da população.

Entre as principais medidas, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) colocou 30 profissionais à disposição para reforçar as ações junto as áreas de risco, que já contam com o trabalho da Secretaria de Infraestrutura, realizando a desobstrução e drenagem de rios e galerias pluviais. A Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) está de prontidão com as escolas preparadas para receber as famílias, caso seja necessário, enquanto a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), segue prestando assistência às famílias mais atingidas.

Assistência – A ação de urgência já prestou apoio a 43 famílias da comunidade Terra Prometida, em Gramame, que receberam cestas básicas e retornaram às suas casas. Receberam também cobertores, kit de higiene e máscaras de proteção. Já as famílias alojadas no ginásio da escola receberam apoio de colchões, cobertores e estão sendo cadastradas pelo Centro de Referência a Assistência Social (Cras), que atende a região para cadastro em programas sociais. Também está sendo mantida a distribuição de almoço e jantar em quentinhas.

Na comunidade Nova Jerusalém, no Colinas do Sul, 92 cestas básicas foram distribuídas neste domingo (24), incluindo kit de higiene e máscaras de proteção. Já na Tito Silva, na Associação Comunitária, estão alojadas três famílias, que estão recebendo acompanhamento da Sedes.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.