Campinense até joga bem, mas não sai do 0 a 0 contra o Atlético-MG e está fora da Copa do Brasil

O Campinense foi melhor, poderia ter vencido, mas esbarrou no regulamento para ser eliminado da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira (12), no estádio Amigão, a Raposa ficou no 0 a 0 com o Atlético-MG, e acabou ficando fora do torneio regional.

Na primeira etapa, o time de Oliveira Canindé, que optou por começar com Fábio Júnior na equipe titular, pressionou e criou chances, contando com uma partida muito boa do camisa 10 Romário Becker. Logo aos 5 minutos, o meio-campista fez boa jogada individual, passou pela defesa e bateu da entrada da área, de perna direita, e o goleiro Michael fez a defesa.

Aos 30, ótima jogada de Gabriel Vieira pelo meio. O rubro-negro deu uma caneta em Jair e encontrou Fábio Júnior, que avançou pela esquerda e bateu com força de canhota, da entrada da área. A bola foi por cima da meta, e irritou Rafael Ibiapino, que vinha livre no meio, com melhores chances de finalização.

Depois do intervalo, o Campinense seguiu melhor que o rival, que basicamente só atacava em bolas cruzadas na área em faltas e escanteios, e buscava o gol da classificação.

O Atlético-MG apareceu pela primeira vez bem no ataque aos 20 da segunda etapa, quando após cobrança de escanteio da esquerda, o zagueiro Réver pegou a sobra na segunda e cabeceou para o gol, mas Alex Maranhão afastou o perigo.

A melhor chance da partida inteira veio aos 26 minutos do segundo tempo. Fábio Júnior recebeu aberto pela direita, cortou para o meio e bateu de pé esquerdo. A bola passou muito perto, raspando o poste esquerdo atleticano, e indo na rede pelo lado de fora.

Pelo regulamento da Copa do Brasil, o Galo mineiro poderia até empatar para ficar com a classificação para a segunda fase. O Atlético-MG enfrentará o vencedor do duelo entre Afogados da Ingazeira-PE e Atlético-AC. O Campinense, por sua vez, volta a enfrentar um Galo, desta vez o paraibano, seu rival, no Clássico dos Maiorais, no próximo domingo (16), pelo estadual, no Amigão.

 

Voz da Torcida

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.