Táxi voador e autônomo é liberado para fazer testes com passageiros; veja

O táxi voador Cora está prestes a realizar seus primeiros testes públicos. Na última terça-feira (4), a Wisk, responsável pelo projeto, anunciou um acordo com o governo da Nova Zelândia para dar início aos testes do serviço. O Cora tem capacidade para até dois passageiros e vai atuar na região de Canterbury, ao leste do país da Oceania. Vale lembrar que o modelo é um projeto da Kitty Hawk, empresa que tem como um de seus investidores o cofundador do Google, Larry Page.

O Cora já vinha sendo testado secretamente desde 2017, sendo revelado ao público em 2018. Mas, foi apenas em 2019 que a empresa Wisk foi criada. A organização é uma joint venture, ou seja, um empreendimento conjunto, entre Kitty Hawk e Boeing, que também conta com outros projetos no mesmo segmento.

O veículo possui espaço para até dois passageiros, e seus desenvolvedores prometem a presença de piloto automático. Por garantia, um copiloto vai monitorar o voo de forma remota. A aeronave é do tipo eVTOL, ou seja, é elétrica e funciona com pouso e decolagem na vertical, a exemplo de outros protótipos de táxi voador.

O Cora possui 12 rotores e é capaz de alcançar até 40 km além das reservas de combustível, chegando a velocidades de até 160 km/h. Voando a uma altura de 1.500 pés – algo em torno de 457 metros –, o modelo pode realizar manobras para desviar de objetos, medindo 6 metros de comprimento e cerca de 10 metros de largura.

A Wisk ainda não informou como o serviço poderá ser solicitado pelos passageiros, o que provavelmente será feito por meio de um aplicativo proprietário para celular. A ideia é oferecer uma alternativa de mobilidade urbana na hora de trafegar pela cidade. Segundo a empresa, a Nova Zelândia foi escolhida para dar início aos testes por ser um país “próspero” e “inovador”.

Desenvolver um serviço de táxi aéreo é um desafio levantado por diversas empresas. A Uber, por exemplo, conta com a ideia do uberAIR, desenvolvida por meio do projeto Uber Elevate. Além disso, a Volocopter também trabalha em veículos voadores desse tipo. Diversos protótipos já passaram por testes internos, mas o serviço ainda não chegou para o público.

TechTudo

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.