PSDB paraibano não se posiciona e Executiva Nacional do partido anuncia instaurar processo para expulsão de prefeito preso na “Operação Pés de Barro”

O diretório nacional do PSDB informou nesta terça-feira (14), por meio das redes sociais, que vai instaurar procedimento ético-disciplinar contra o prefeito de Uiraúna, João Bosco Fernandes, acusado de desvio de recursos públicos. O procedimento pode resultar em expulsão do partido.

A postagem esclarece que a instauração do procedimento é uma determinação do presidente do partido, Bruno Araújo.

João Bosco Fernandes foi preso pela Polícia Federal no último dia 21 de dezembro, quando foi deflagrada a Operação Pés de Barro.

As investigações apuram pagamentos de propina decorrentes do superfaturamento das obras de construção da “Adutora Capivara”, um sistema adutor que deve se estender do município de São José do Rio do Peixe ao município de Uiraúna, no Sertão da Paraíba.

As obras contratadas, inicialmente, pelo montante de R$ 24,807 milhões já teriam permitido, de acordo com as investigações, a distribuição de propinas no valor R$ 1,266 milhão.

O esquema de corrupção, que supostamente também envolvia o deputado federal Wilson Santiago, foi detalhado no Fantástico do último domingo (12). Um vídeo, gravado pela Polícia Federal, que mostra o prefeito escondendo R$ 25 mil na cueca também foi divulgado pela imprensa nesta semana. ClickPB

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.