João Azevêdo participa de lançamento de obras e anuncia ações para fortalecer a cultura

O governador João Azevêdo participou, na noite desta terça-feira (7), do lançamento do livro “Paraíba na Literatura”, que reúne o perfil de 20 escritores paraibanos reconhecidos nacionalmente,  e da Agenda 2020 Paraíba, com obras de 12 artistas plásticos. Na ocasião, o chefe do Executivo anunciou uma série de ações que serão adotadas em 2020 para fortalecer ainda mais a cultura paraibana.

As obras, publicadas pela Editora A União, foram lançadas durante solenidade na Fundação Casa de José Américo, na orla de Cabo Branco, em João Pessoa, e contou com a participação de personalidades da área cultural, autoridades e auxiliares do governo.

Entre as ações anunciadas pelo governador João Azevêdo estão a criação do “Ano Cultural Mestre Sivuca”, as comemorações pelo centenário de nascimento do economista Celso Furtado, além de projetos como o “Esquina da América”, para colher depoimentos de artistas paraibanos que serão registrados em vídeo e também em material impresso, enriquecendo ainda mais o acervo da Fundação Casa de José Américo.

Além disso, a previsão é que em maio seja concluída a reforma do prédio do Museu da Cidade de João Pessoa, na Praça da Independência. Outra ação é o resgate do acervo do Palácio da Redenção, trabalho que será feito por um grupo de museólogos, para que a população possa conhecer, além do lançamento do livro sobre os 70 anos do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

João Azevêdo ressaltou que as ações para fortalecer a cultura paraibana, incluindo o lançamento do livro e da agenda, demonstram o respeito do Governo do Estado com os artistas da terra. “Este é um momento importante para a cultura. Nós estamos criando, com toda a estrutura que tem hoje a Empresa Paraibana de Comunicação, a possibilidade de fazer um trabalho que demonstre o nosso respeito para com os autores, para com os artistas da nossa terra”, comentou.

Após fazer um balanço sobre as ações do Governo do Estado para a cultura em 2019, a exemplo da realização do Festival Jackson do Pandeiro, o governador João Azevêdo completou: “Eu tenho certeza de que 2020 será muito melhor para a cultura especificamente. Nós vamos começar o ano, nos próximos dias, publicando a portaria da comissão organizadora do ‘Ano Cultural Mestre Sivuca’. Logo a seguir, vamos dedicar um mês inteiro de resgate, de discussões sobre o trabalho de Celso Furtado”. Este ano se comemora o centenário de nascimento do economista, nascido em Pombal, no Sertão paraibano, em 26 de julho de 1920.

As obras e os homenageados – “Paraíba na Literatura” traça o perfil de 20 autores paraibanos, alguns deles com reconhecimento internacional. O livro será distribuído a autoridades que tiverem audiência com o governador João Azevêdo como forma de divulgação do potencial cultural do Estado.

Os autores homenageados em “Paraíba na Literatura” são: Aldo Lopes, Ariano Suassuna, Augusto dos Anjos, Bráulio Tavares, Coriolano de Medeiros, Edilberto Coutinho, Ivan Bichara Sobreira, Jomar Morais Souto, José Américo de Almeida, José Lins do Rego, Leandro Gomes de Barros, Lourdes Ramalho, Luiz Gonzaga Rodrigues, Paulo Pontes, Polibio Alves, Ronaldo Cunha Lima, Sérgio Castro, Maria Valéria Rezende, Marília Arnaud e Violeta Formiga.

Já os artistas plásticos homenageados na Agenda 2020 Paraíba são: Alexandre Filho, Alice Vinagre, Chico Ferreira, Clóvis Júnior, Flávio Tavares, Fred Svendsen, Gina Dantas, Hermano José, José Lyra, Maria dos Mares, Marlene Almeida e Miguel dos Santos.

A escritora Maria Valéria Rezende  desde 1976 adotou a Paraíba como o seu estado. Nascida em Santos, litoral de São Paulo, ela agradeceu a homenagem do Governo do Estado. “Muito cedo e acertadamente eu escolhi a Paraíba. E a gente quando escolhe, a gente quer ser escolhido também. Então quando me incluem na Literatura Paraibana, e eu acho perfeitamente justo, já que foi aqui que eu comecei a escrever, é uma homenagem que eu recebo com felicidade, que confirma que eu sou daqui”, disse.

O poeta Sérgio de Castro Pinto também agradeceu a homenagem. “É sempre bom ser homenageado. Eu já fui homenageado por ocasião dos meus 70 anos, com a coletânea de meus poemas por uma editora de São Paulo, e agora tenho o orgulho de fazer parte desses escritores desta obra lançada pelo Governo do Estado”, comentou.

A presidente da Empresa Paraibana de Comunicação (EPC), Naná Garcez, falou um pouco do processo para a escolha dos 20 autores paraibanos e dos 12 artistas plásticos. “Em conjunto com um grupo de jornalistas, de intelectuais, discutimos os nomes que deveriam ser homenageados. E, a partir daí, chamamos outros jornalistas e escritores para fazer o perfil, com o objetivo de que a literatura paraibana seja ainda mais conhecida, levada daqui pelos visitantes que vêm ter reunião com o governador João Azevêdo”, explicou.

O diretor de Mídia Imprensa de A União, William Costa, que fez o perfil de Ariano Suassuana, destacou a representatividade das obras. “São artistas de várias gerações, de modo que foi um desafio fazer essa seleção. Mas creio que seja muito representativo da nossa cultura”, comentou.

A solenidade foi prestigiada ainda pela primeira-dama do Estado, Ana Maria Lins; auxiliares do Governo do Estado, a exemplo do secretário de Estado da Cultura, Damião Ramos Cavalcanti, e do secretário da Comunicação Institucional, Nonato Bandeira, além de nomes da cultura paraibana, alguns deles reconhecidos nacionalmente, a exemplo da atriz Zezita Matos e do artista plástico Flávio Tavares.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.