Prefeito paraibano renuncia a mandato por suspeita de alzheimer

O prefeito da cidade de São João do Cariri, Cosme Gonçalves (DEM), decidiu renunciar ao cargo. Ele estava há meses afastado das funções públicas para tratamento de saúde, com suspeita de alzheimer. Em uma carta, encaminhada à Câmara de Vereadores do município, Cosme Gonçalves oficializou o seu afastamento definitivo do comando da gestão municipal.

Com a renúncia, o vice-prefeito do município Hélder Trajano (MDB), que já vinha interinamente à frente da Administração municipal, deverá assumir em definitivo a prefeitura. A renúncia foi apoiada pela família de Cosme, que vem acompanhando o seu tratamento de saúde.

O primeiro pedido de afastamento da prefeitura aconteceu depois que o Ministério Público ingressou com uma ação de interdição, alegando que por conta do alzheimer Cosme não teria condições de continuar no comando do município.

O caso

Ao propor a ação de interdição, com o objetivo de declarar a incapacidade civil do prefeito Cosme Gonçalves, o titular da Promotoria Cumulativa de São João do Cariri, José Bezerra Diniz, justificou que, apesar de não ser comum no âmbito do MP, a ação seria necessária para preservar o bem público e o interesse coletivo.

O promotor chegou a ouvir o prefeito no dia 12 de julho de 2018 e notou uma certa dificuldade dele em responder a perguntas simples sobre o seu cotidiano e sobre a família.

Durante a audiência, o gestor se atrapalhou, por exemplo, em relação ao número de filhos (disse que tinha três homens) e, após retificar a resposta (dizendo ter um filho e uma filha), reconheceu que sua memória andava oscilante, mas que não estava doente, apenas abalado com a morte da mãe.

O promotor recomendou, no dia 13 de setembro de 2018, que o prefeito se afastasse do cargo para tratamento médico.

 

Pleno Poder / Jornal da Paraíba

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.