Jeová acusa Genival Matias de “quebrar” regimento interno da Assembleia

Qualquer deputado ao propor a inclusão na Ordem do dia, de uma matéria, se o presidente não concordar, ele tem que colocar o recurso para decisão do plenário e hoje, não foi dado o direito dos deputados votarem se incluiriam ou não uma matéria na Ordem do Dia. Eu lamento que tenha se aberto um precedente regimental muito grave e espero que isso não mais aconteça, disse o deputado estadual Jeová Campos, logo após deixar o plenário da ALPB, em protesto a uma decisão, unilateral, do presidente em exercício da Casa, deputado Genival Matias, que não cedeu aos apelos de parlamentares da situação e oposição que queriam incluir na pauta e votar o PL que trata sobre Transportes Alternativos.

Grave quebra de regimento

 Essa decisão do deputado Genival Matias, que presidiu a sessão em função da ausência do presidente Adriano Galdino, segundo Jeová, contrariou os apelos de todos os deputados que estavam em plenário. “Estávamos todos, deputados de situação e oposição, unificados em torno desta pauta e da inclusão da matéria na Ordem do Dia para ser votada hoje, mas, infelizmente, mesmo com quórum elevado, com quase trinta deputados, isso não aconteceu. O que houve foi uma grave quebra do regimento”, lamentou o parlamentar.

Desrespeito

Ainda segundo Jeová, o desrespeito não foi apenas com os deputados, mas com os diversos trabalhadores, que se deslocaram de municípios distantes, na esperança de verem votada a matéria, já aprovada na CCJ da Casa e que estava pronta para ir a Plenário, mas, pela decisão unilateral de Genival Matias, nem foi colocada em discussão.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.