Justiça homologa mais de R$ 5 milhões em acordos de precatórios firmados pelo Município de João Pessoa

Os acordos para pagamento de precatórios firmados na Câmara de Conciliação do Município de João Pessoa e homologados pelo juiz Antônio Carneiro, da 4ª Vara da Fazenda Pública, foram tema da reunião, na manhã desta quarta-feira (25), na sede do TJPB, entre o juiz auxiliar da Presidência e gestor da Pasta, Gustavo Procópio, o procurador adjunto da Prefeitura da Capital, Rodrigo Clemente, e o gerente de Precatórios, João Paulo Lins. Os pagamentos, prestes a serem efetuados, totalizam mais de R$ 5 milhões.
O procurador adjunto Rodrigo Clemente destacou que os acordos foram firmados logo após a Prefeitura haver publicado em agosto deste ano o primeiro edital convocando os credores que tinham interesse em conciliar. “Hoje eles podem ter a feliz notícia de que os acordos foram homologados e, em breve, serão encaminhados para pagamento dos precatórios. Isso gera benefícios para os dois os lados, aos credores por agilizar a fila de pagamento, ao mesmo tempo que gera economia aos cofres públicos do Município, porque essa agilização se dá mediante a aplicação de um deságio, conforme estabelecido na lei municipal”, explicou.
Segundo o juiz Gustavo Procópio, os acordos são fruto de um trabalho conjunto entre as duas instituições, na medida em que o Município se dispôs a atuar nessa área de acordo com previsão constitucional. “Nós fazemos a nossa parte no sentido de homologar esses acordos”, afirmou. Ele destacou ainda que os acordos são tratados no âmbito do Poder Executivo, com os critérios legais e constitucionais vigentes. Após serem efetuados na Câmara de Conciliação de Precatórios do Município, são encaminhados para homologação, a qual, no caso, foi efetuada pelo juiz Antônio Carneiro e, em seguida tramitarão na gerência de Precatórios para pagamento.
“Incentivamos os entes federados devedores a aderirem aos acordos, porque é uma forma de agilizar o pagamento dos precatórios. É um sistema de ganhos. Ganha o Município, na medida em que consegue se livrar dessa dívida e ganha o credor ao conseguir receber o precatório devido. Esse procedimento, além de ser Constitucional, é efetuado espontaneamente pelas pessoas que possuem precatórios a serem recebidos”, ressaltou Gustavo Procópio.
O magistrado lembrou que além dos acordos, há também o pagamento da ordem cronológica. Ressaltou que a cronologia do município de João Pessoa deve ser retomada na semana que vem, destacando o esforço que o setor tem feito para atender as demandas. “Nós lidamos com 155 Municípios com precatórios a serem pagos, além do Estado da Paraíba. Temos um acervo de mais de 15 mil ações, dos quais 13 mil processos físicos, que estão a caminho da digitalização e cerca de dois mil feitos tramitando no PJe, que começou este ano”, disse ele, enfatizando o empenho da equipe que muitas vezes trabalha fora do horário do expediente para dar celeridade aos pagamentos dos precatórios.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.