Procon-JP convoca direção dos Correios para garantir manutenção de serviços durante greve

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) está convocando a Gerência Regional da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) para discutir medidas que previnam possíveis prejuízos ao consumidor da Capital durante a paralisação dos funcionários.

O secretário Helton Renê explica que a convocação à direção Regional dos Correios é para garantir que a paralisação cause o menor dano possível aos usuários do serviço. “Em paralisações de funcionários em instituições como os Correios, bancos e ônibus, o mais penalizado é sempre o consumidor e, por isso, tentamos minimizar os reflexos provocados pelas greves, tentando garantir algumas medidas para preservar alguns serviços”.

Uma medida que vamos solicitar é quanto às encomendas consideradas urgentes, a exemplo de medicamentos, que devem ser considerados prioridades. “Estas encomendas não devem deixar de ser entregues durante o período de paralisação dos funcionários da ECT porque se trata de uma questão de saúde e bem-estar do consumidor”, afirmou Helton Renê.

Responsabilidade solidária – Ele acrescenta que os consumidores que ainda recebem boletos e faturas através do serviço dos Correios devem ficar atentos às datas de pagamento durante a greve dos funcionários. “Alerto que a paralisação não exime a pessoa de efetuar o pagamento. Por isso, o consumidor deve procurar formas alternativas de quitar os débitos, como ir diretamente ao banco ou em algum posto de atendimento bancário, entretanto, vamos cientificar a direção dos Correios de que a empresa tem responsabilidade solidária sobre os prejuízos em relação ao consumidor”.

Atenção – Helton Renê chama a atenção para o risco do consumidor não receber a fatura em casa e quem tiver acesso a outros meios deve fazer uso dele. “O consumidor que não conseguir pegar a fatura via internet precisa procurar um correspondente bancário que preste esse serviço, ou ainda, ligar para o SAC da operadora do serviço a ser pago para combinar o procedimento a ser adotado”.

Acionar o Procon-JP – O titular do Procon-JP salienta que é importante anotar o número do protocolo da ligação para os SAC das empresas porque, se houver algum problema, esse procedimento agiliza as reclamações nos órgãos de defesa do consumidor. “Quem tiver dúvidas ou se sentir lesado deve ligar para o Procon-JP através do 0800 83 2015 ou ir até à sede do órgão, na avenida Pedro I, 473, no bairro de Tambiá”.

Atendimentos do Procon-JP na Capital

Sede – segunda a sexta-feira: 8h às 14h na sede situada na Avenida D. Pedro I, nº 473, Tambiá
MP-Procon – segunda a sexta-feira: 8h às 17h na sede situada no Parque Solon de Lucena, Lagoa, nº 300, Centro
Uninassau: segunda a sexta-feira das 8h às 17h, no Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Uninassau, na av. Amazonas, 173, Bairro dos Estados
Telefones: 3214-3040, 3214-3042, 3214-3046, 2107-5925 (Uninassau) e  0800  083 2015
Instagram: @proconjp

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.