Mais de 600 servidores da PMJP estão mobilizados em ações para amenizar impactos causados pelas chuvas

Desde o aumento do volume das chuvas na Capital nos últimos cinco dias – o maior em 30 anos, de acordo com o Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) vem atuando com mais de 600 servidores de várias secretarias nos locais atingidos pelas chuvas, para amenizar os impactos, além de prestar assistência às famílias desabrigadas e desalojadas.

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) faz o acompanhamento e acolhimento das famílias desalojadas ou desabrigadas, nos espaços públicos da Prefeitura, entre eles escolas designadas pela Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) ou associações de bairros. A equipe conta com 267 pessoas, envolvidas entre logística, acolhimento e serviços, como a alimentação fornecida pela PMJP.

Quem desejar realizar doações às famílias que estão sendo atendidas pela Sedes podem entregar os donativos em um dos pontos de abrigo. São eles: Escola Municipal Seráfico da Nóbrega, em Manaíra; Ginásio da Praça Gervásio Maia, no Colinas do Sul; Centro de Referência da Cidadania (CRC) do Jardim Veneza e Escola Municipal Leonel Brizola, em Tambauzinho.

A Defesa Civil, por exemplo, com cerca de 100 agentes, segue realizando trabalho preventivo, de monitoramento das áreas de risco e manutenção. “Esse trabalho não para. Em parceria com outras secretarias, a gente vem acompanhando as áreas de risco, assistindo as famílias que precisam sair desses locais. Temos, também, o telefone de plantão 0800 285 9020, para chamados da população”, disse Noé Estrela, coordenador da Defesa Civil.

Já a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), com 100 agentes, centra foco em ações de tapa buracos, principalmente naqueles causados pelas últimas chuvas, além de desobstrução de galerias. “Nossas equipes estão atuando nos locais, vistoriando os buracos que são de responsabilidade da PMJP, para executar os serviços. Estamos, também, com máquinas, trabalhando em conjunto com a Defesa Civil”, disse Sachenka da Hora, secretària de Infraestrutura (Seinfra).

Com 30 agentes, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano está atuando nos serviços de poda e remoção de árvores, além de disponibilizar sua frota de caminhões para transporte logístico em parceria com a Defesa Civil.

O trânsito da Capital passou por diversas mudanças e bloqueios feitos pela Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana (Semob). Com 75 agentes, o objetivo é garantir a segurança viária com ações de desvios em local de risco por buracos, quedas de barreiras e acidentes, orientação à população de rotas alternativas, auxílio aos demais órgãos de suporte e socorro à população (Samu, Bombeiros e Defesa Civil). Dez agentes se revezaram por dia no monitoramento das vias, encaminhando as equipes para pontos de alagamento, deslizamento, acidentes e congestionamento.

A Secretaria de Saúde (SMS) conta com 50 servidores nos locais de acolhimento, entre os serviços de consultório na rua, Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD) e as referências dos Distritos Sanitários, que são responsáveis pelas unidades de saúde.

Por fim, a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) faz a limpeza das áreas afetadas (materiais inservíveis), limpeza de barreiras e galerias.  Aproximadamente 50 agentes de limpeza estão na comunidade São José e Tito Silva para retirada de entulhos e recolhimento de árvores caídas.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.