No Conde, suplente de vereador é preso em plena sessão na Câmara Municipal

O suplente de vereador do município do Conde, no Litoral paraibano, Flávio Melo (PR) foi preso durante uma sessão na Câmara Municipal, nesta segunda-feira (22). A prisão ocorreu por força de um mandado judicial que estava em aberto desde julho do ano passado.

O mandado foi cumprido pela Polícia Militar. Além do suplente de vereador, a esposa dele, Janaína Vieira da Silva também foi presa. Inicialmente, o casal foi conduzido para a delegacia de Polícia Civil, no Conde. Mas, ainda nesta segunda-feira eles foram encaminhados para a Central de Polícia Civil, em João Pessoa.

O mandado de prisão foi de uma ação judicial Flávio Melo responde desde 2013 na comarca do município de Sapé, na Paraíba. O mandado estava em aberto desde julho de 2018. Em entrevista a TV Cabo Branco no momento da prisão, o vereador não informou o motivo de está sendo preso, mas confirmou o conhecimento do processo e negou que se trate de problemas envolvendo a sua vida parlamentar.

“É só um probleminha jurídico que eu tenho na Comarca de Sapé, mas eu tenho minha mão limpa e minha consciência limpa de que eu nunca peguei em dinheiro público de ninguém”, disse ele.

Segundo a Polícia Militar, o mandado foi cumprido depois que a corporação recebeu a informação de que o suplente estava na Câmara Municipal do Conde, após assumir o cargo de vereador.

A prisão ocorreu durante uma sessão que tinham como pauta a discussão sobre denúncias de corrupção contra os vereadores. Segundo a procuradoria da Câmara Municipal, uma comissão está avaliando um pedido de cassação contra o vereador Fernando Araújo. De acordo com o procurador, as denúncias são de contratação de funcionários fantasmas e repasse de dinheiro para os vereadores.

“A primeira reunião da comissão foi na quarta-feira (17) e a comissão deliberou pela notificação do vereador. Nesta segunda-feira (22) houve sessão, mas o vereador Fernando Araújo não compareceu para ser notificado”, disse o procurador Luís Sobral. As sessões na Câmara do Conde só ocorrem uma vez por semana.

De acordo com presidente da Câmara Municipal, Carlos André, o vereador Fernando Araújo justificou a falta dizendo que estava doente. O pedido de cassação contra Fernando Araújo havia sido feita pelo vereador Flávio Melo, que foi justamente o que foi preso durante a sessão por causa do mandado judicial que existia contra ele.

Durante a sessão nesta segunda-feira, moradores da cidade compareceram ao plenário da câmara protestando contra as denúncias de corrupção e na expectativa que as pautas fossem discutidas. G1 Paraíba

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.