2ª edição do ‘Cidade Viva Experience’ começa nesta terça-feira (9)

A partir desta terça-feira (9), pastores e líderes de várias cidades do Nordeste serão imersos nas experiências e ações mais bem sucedidas da Cidade Viva em suas áreas de atuação. É a 2ª edição do ‘Cidade Viva Experience’, que acontece no Campus Metropolitano Cidade Viva (BR 101) de 9 a 11 de abril.

Por meio de oficinas; plenárias; mesas redondas; TEDx (curtas palestras de alto impacto); momentos de discussão em grupos pequenos e diálogos, líderes de outras igrejas vão conhecer as experiências e ações da Cidade Viva nas diversas áreas de atuação motivado pela excelência, sejam na área da educação ou na formação de redes nos ministérios que atuam internamente, mas sobretudo nas ações que levam o amor de Deus para áreas e pessoas mais vulneráveis da sociedade (nas zonas urbana e rural), com a implementação de dezenas de projetos transformacionais que promovem a dignificação do ser humano. Enfim, a proposta do evento é ser uma verdadeira ‘imersão’ do modus operandi da Cidade Viva em seus 16 anos de existência.

Os pastores Sérgio Queiroz, Saulo Ribeiro, Thiago Dutra e José Marcelo estão entre os preletores do evento, que será aberto na próxima terça-feira (9), às 19h30, na Capela do Campus Metropolitano. Ele continua nos dois dias seguintes de forma integral: quarta (10) das 8h às 22h e, na quinta-feira (11), das 8h às 17h. As inscrições para pastores e líderes participarem continuam abertas por meio do link www.cidadeviva.org/experience

Origem do evento – Diante da relevância do impacto de suas ações contínuas na igreja e na sociedade, a Cidade Viva tem recebido visitas de líderes e pastores de outras cidades e Estados para conhecerem as suas experiências. Para compartilhar esse acúmulo de vivências de forma mais prática e relevante com outros líderes, a igreja construiu um evento de imersão denominado ‘Cidade Viva Experience – Encontro de Líderes’, que será realizado, agora, duas vezes por ano, sendo um em cada semestre. A primeira edição aconteceu em setembro do ano passado.

Convite à Rede Godstock – Para o pastor e secretário executivo da Fundação Cidade Viva, José Marcelo, o evento vai funcionar também “como um convite para que os líderes de outras igrejas se integrem à Rede Godstock, que é composta atualmente por 130 igrejas de 25 cidades em nove Estados do País. Esse convite para se integrar à Rede, como mais um parceiro, será feito muito respeito às singularidades de cada igreja e de sua missão. O projeto da Rede Godstock busca reforçar os valores do Reino que são comuns a todas as igrejas evangélicas, mas em um formato de parceria irmanada. Dessa forma, será possível vivermos em unidade com nossas diferenças e, ao mesmo tempo, buscarmos aproximação na missão de Deus como o Corpo de Cristo na face da Terra”, argumentou.

Segundo Zé Marcelo, uma das práticas para igrejas parceiras da Rede Godstock é o compartilhamento dessas experiências mais bem sucedidas da Cidade Viva e também daquelas que participam. “Queremos aprender como as comunidades locais em seus contextos urbanos e rurais e, ao mesmo tempo, compartilhar o que temos feito de melhor para o Reino, seja nas áreas de planejamento e pensamento estratégico; inteligência relacional; tecnologias sociais; iniciativas ministeriais, networking, mentoreio, além dos materiais produzidos para grupos pequenos em estudos, livros, pregações, consultorias, treinamentos, imagens, educação e vídeos”, destacou o pastor, acrescentando que esse trabalho já está chegando à Europa. “Já começamos a trabalhar conjuntamente com outras dezenas de igrejas de Portugal de sete diferentes denominações cristãs evangélicas a Rede Godstock”, frisou.

O evento ‘Cidade Viva Experience’ foi construído para que pastores e líderes “pudessem ter esse momento de experiência intensa e de imersão do que a igreja tem vivenciado ao longo dos últimos 16 anos de sua história, não apenas nos ministérios e serviços internos da igreja, mas, sobretudo, nas ações relevantes que estão sendo implementadas na cidade, na zona rural e na praia. Ou seja, vamos compartilhar o que temos provado e vivenciado e que logrou êxito, como, por exemplo, as redes de grupos pequenos segmentados; as dezenas de ministério que atuam em sete áreas; nas articulações e parcerias com outras igrejas e instituições que fazem filantropia na perspectiva de dignificação das pessoas, sejam em presídios, nos abrigos e em áreas carentes da cidade, tendo sempre como lastro a promoção do Evangelho, tocando nas áreas mais críticas e vulneráveias do ser humano”, apontou o secretário executivo da Fundação Cidade Viva.

Desenvolver parcerias – José Marcelo acrescentou ainda que, com o projeto da Rede Godstock, a Cidade Viva “busca promover o desenvolvimento de parcerias, principalmente quanto à plantação, revitalização, saúde e fortalecimento de igrejas em todo o mundo, a partir de uma cosmovisão cristã bíblica e sensível aos contextos sócio-culturais. Neste sentido, queremos ser capazes de influenciar cristãos e igrejas da Paraíba, do Brasil e de outros países a viverem o cristianismo bíblico em seus contextos sócio-culturais. Temos nos empenhado continuamente para buscar a excelência, desenvolvendo fidelidade à Bíblia Sagrada em tudo o que vivemos. Queremos promover a dignidade humana, servindo às pessoas, buscando imitar o caráter de Cristo, e no poder do Espírito Santo, sermos cooperadores fiéis na Sua missão de redenção e restauração de todas as coisas, usando a criatividade e a inovação para manifestar o seu inconfundível e poderoso amor que liberta as pessoas para uma vida abundante e eterna com Cristo”, finalizou.

Nove Campi da Cidade Viva – Atualmente, a igreja Cidade Viva tem nove campi (unidades) em quatro cidades da Paraíba (João Pessoa, Sapé, Campina Grande e Conde) e atua em cerca de 50 áreas/projetos nas mais diversas como arte, educação, meio ambiente, qualificação profissional e transformação social, além de realizar articulações e parcerias para levar o amor de Deus com dons, talentos e recursos aos mais vulneráveis da sociedade, dentre eles os presídios (masculino e feminino), os centros de recuperação de adolescentes; os abrigos de idosos e de crianças, na recuperação de dependentes químicos; na comunidade de surdos e nos hospitais, contando com cerca de dois mil voluntários (discípulos) para esses trabalhos, tendo nos três “C”: Conectar (com Deus e com o próximo), Crescer (em graça e conhecimento) e Compartilhar (tempo, dons, talento, recursos e a Palavra) os propósitos da igreja, que tem a missão de conduzir pessoas a um relacionamento autêntico com Jesus Cristo, para que vivam com dignidade e sejam frutíferas no mundo.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.