Com investimentos na ordem de R$ 3,5 bilhões, Azevêdo anuncia construção de estaleiro e ponte de Cabedelo a Lucena

O governador João Azevêdo assinou, nesta terça-feira (2), no Palácio da Redenção, juntamente com investidores chineses e americanos, o protocolo de intenções para instalação de um estaleiro para reparos navais, no município de Lucena, no Litoral Norte do Estado. O empreendimento receberá investimentos iniciais na ordem de R$ 3,5 bilhões e deve gerar seis mil empregos na Paraíba.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou o esforço do Governo para assegurar a construção do empreendimento, garantindo o fortalecimento da economia do Estado. “Nós assinamos hoje um protocolo que já venceu várias etapas – o projeto básico, o licenciamento prévio, o projeto executivo de Engenharia e o licenciamento de instalação – e estamos num momento muito importante porque a empresa IMC Y Y assinou com a McQuilling a parceria para operar esse estaleiro por 10 anos a partir de sua instalação; isso garante para os investidores que esse é um projeto que tem solidez e viabilidade”, reforçou.

João Azevêdo disse que, a partir de agora, o projeto entra na reta final para viabilização de recursos e será apresentado aos investidores de todo o mundo, bem como ao Governo Federal. “Nós vamos mostrar aos Ministérios a importância desse empreendimento para a Paraíba. Parte desses recursos já está garantida pelo Fundo da Marinha Mercante do Brasil a partir da assinatura desse termo com uma empresa que já tem um grande estaleiro na China. O nosso Estado avança de uma forma extremamente significativa para mudar a vida de toda uma região e essa economia será alterada com a construção desse grande estaleiro”, enfatizou.

Na oportunidade, o gestor ainda apresentou as propostas do Governo do Estado para expandir o Porto de Cabedelo e melhorar a logística de acesso ao estaleiro, a exemplo da ponte Cabedelo – Lucena. “Estamos associando e apresentando neste momento o projeto da ponte que fará a ligação da BR-230 a PB-011, permitindo que a gente feche o Anel, passando pelo rio Camboa e chegando até Lucena. Dessa forma, teremos a região toda interligada com fácil acesso e com a facilidade da triplicação da BR-230, o que permitirá o fluxo de carga no local”, explicou.

De acordo com o diretor da RB Consultores Associados, Roberto Braga, o empreendimento deve receber navios de todas as partes do mundo, gerando cerca de seis mil empregos no Estado. “Durante a construção, estão previstos três mil empregos; iniciada a operação, serão 1.500 empregos diretos e 4.500 empregos indiretos. É importante destacar que no Atlântico Sul, abaixo do Equador, não existe nenhum estaleiro para médios e grandes navios; a frota brasileira de navios petroleiros, por exemplo, vai para a China fazer manutenção. Além disso, o empreendimento visa a sustentabilidade, harmonizando a economia, o meio-ambiente e a sociedade, o que é importante para desenvolver um vigoroso sistema de produção que possa desenvolver o estado inteiro”, frisou.

O secretário do Turismo e do Desenvolvimento Econômico, Gustavo Feliciano, disse que o estaleiro irá gerar oportunidades de novos negócios e fomentará o turismo paraibano. “Essa é uma obra que vai mudar a realidade do nosso Estado, proporcionando desenvolvimento econômico. Por isso, também apresentamos as oportunidades de turismo e a iniciativa do governo de lançar, em breve, o edital para a construção de grandes hotéis nas imediações do Centro de Convenções de João  Pessoa”, relatou.

O presidente da empresa chinesa IMC Y Y, Chen Yong, destacou a relevância do investimento para o Estado e elogiou as boas condições do Porto de Cabedelo. “O estaleiro é importante para o Porto e o Porto para as rodovias e essa parceria é importante para o desenvolvimento da Paraíba e irá permitir que o Estado seja conhecido mundialmente”, avaliou.

A presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo, lembrou que o Porto tem conquistado uma série de investimentos que tem despertado o interesse de grupos ligados à instalação do estaleiro. “Nós estamos torcendo para a consolidação, nos próximos meses, da construção do estaleiro que é um projeto que esse grupo já desenvolve na Paraíba desde 2009. Os investidores estão retornando para buscar novas oportunidades, potencialidades e projetos que tenham sinergia com o Porto de Cabedelo e com a instalação do estaleiro para no futuro tentar parceria público-privada que traga benefício para o investidor e para o Estado”, afirmou.

O diretor comercial internacional da McQuilling, David Saginaw, anunciou a pretensão de iniciar as obras em até 10 meses e agradeceu o suporte do Governo do Estado para assegurar o investimento. “Apesar das dificuldades econômicas, estamos muito entusiasmados para que esse investimento aconteça e ficamos empolgados de saber também dos investimentos para o Porto de Cabedelo”, falou.

O prefeito de Lucena, Marcelo Monteiro, falou da expectativa para a instalação do estaleiro no município. “Já conversamos com a Fiep, o Sesc e o Senai para capacitar e ter a mão-de-obra qualificada para atuar no estaleiro porque temos o compromisso da empresa de que 70% dos empregos serão para moradores da região, o que irá transformar nossa cidade, trazendo desenvolvimento”, comemorou.

Já o prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo, também revelou otimismo com a possibilidade da construção da ponte Cabedelo-Lucena. “Essa parceria com o Governo do Estado é fundamental e a construção da ponte vai melhorar a indústria, o comércio e a acessibilidade de todos os paraibanos. Além disso, nosso município também pode contribuir com a oferta de mão-de-obra qualificada para a construção do estaleiro”, argumentou.

Também estiveram presentes no encontro a vice-governadora Lígia Feliciano; os secretários Deusdete Queiroga (Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente); Waldson Souza (Planejamento, Orçamento e Gestão); Luís Tôrres (Comunicação Institucional); Efraim Morais (Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca); Claudio Furtado (Executivo da Ciência e Tecnologia); Ivan Burity (Executivo do Turismo); Gilberto Carneiro (procurador-geral do Estado); além de Rômulo Polari Filho (diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba).

Ainda participaram da solenidade, Hans Schaeffer (diretor da Runay Consultoria); Gustavo Braga (diretor da RB Consultores Associados); e Fernando Faria (vice-presidente da KPMG Internacional).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.