Veneziano volta a criticar o Governo Federal em relação aos repasses de verbas para a saúde

O líder do Bloco Parlamentar “Senado Independente” (PSB, PDT, REDE, PPS), Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) criticou a proposta do Ministro da Economia, Paulo Guedes, de desvinculação total do Orçamento Geral da União, para a qual o governo Bolsonaro quer tramitação paralela com a Reforma da Previdência. Segundo Veneziano, a medida ameaça diretamente áreas como a Saúde e a Educação, que possuem determinados valores mínimos de aplicação de recursos.

“Na verdade isso é uma falácia, pois essa desvinculação orçamentaria não modifica em nada a realidade dos Estados e dos Municípios”, afirmou Veneziano, ao defender o Pacto Federativo e uma Reforma Tributária justa, que permita aos Estados e Municípios uma maior arrecadação própria dos recursos oriundos do bolo orçamentário da União, tendo em vista que estes são os maiores responsáveis pela melhoria da Saúde e da Educação da população brasileira.

“Está para existir uma discussão em torno da desvinculação do orçamento proposta pelo Ministro da Economia Paulo Guedes que serviria como um agrado aos governos estaduais e municipais. Na verdade, isso é uma falácia, pois essa desvinculação orçamentaria não modifica em nada a realidade dos governadores e prefeitos, devido a não aumentar os recursos próprios”, declarou o Senador paraibano.

Ele disse que essa proposta é muito perigosa. “Nos dias atuais, vendo a realidade da Saúde e da Educação, se você não estabelece limites de investimentos, você termina até por prejudicar a realidade atual. O que nós estamos cobrando do governo é um novo Pacto Federativo, paralelamente com a Reforma Tributária, que permita melhores condições aos Estados e Municípios, melhorando sua forma de arrecadar e não permitindo ficarem submetidos a uma concentração quase que absurda, por parte da União. Então, a gente é contra essa desvinculação orçamentaria”, afirmou Veneziano.

O Senador paraibano destaca que a sociedade brasileira está sendo, mais uma vez, fortemente atacada com o anúncio dessa proposta do Governo Federal, que busca desvincular R$ 1,5 trilhão do Orçamento Federal, dando prosseguimento à avalanche de perda de direitos sociais que vem sendo, exaustivamente, adotada pelo atual governo.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.