Doenças virais: beneficiários da Geap contam com programas de prevenção

As infecções virais estão entre as principais causas de adoecimento, segundo o Ministério da Saúde, especialmente, no período chuvoso. Além da gripe e resfriado comuns, outras doenças, como dengue, chikungunya, zika, febre amarela, poliomielite, hepatite A, Aids, sarampo, rubéola e caxumba potencializam o aumento do número de casos.

Algumas dessas doenças não afetam um mesmo indivíduo em mais de um episódio, enquanto outras contaminações podem se repetir. O ideal, portanto, é se prevenir. A Geap Saúde, operadora de planos de saúde dos servidores públicos brasileiros, atenta a essa alta incidência de casos, desenvolve uma série de programas, dentro da Política Mais Saúde, iniciativa que promove a saúde de milhares de beneficiários.

            A transmissão pode acontecer por alimentos infectados, objetos contaminados e no contato de pessoa a pessoa. Segundo a enfermeira epidemiologista da Geap, Carla Azevedo, em alguns casos, como gripes e resfriados, o simples aperto de mão com alguém infectado pode transmitir o vírus. “A maioria das pessoas acredita que apenas evitar os ‘beijinhos’ de cumprimento é suficiente, mas o maior perigo está nas mãos, que podem ser veículos de transmissão do vírus não só da gripe e do resfriado, mas de outras moléstias infecciosas”, explica.

Nos Programas de Promoção à Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças, dentro da Política Mais Saúde, são ofertadas consultas e exames periódicos com profissionais especializados, além de atividades de conscientização e estímulo a hábitos saudáveis, como as principais formas de proteção.

As vacinas também são métodos eficazes de imunização. Por isso, a Geap criou o Guia do Programa da Saúde da Criança e do Adolescente. Nele, os dependentes dos planos de saúde da Operadora contam com uma cartilha de informações e um espaço para anotações referentes ao acompanhamento médico, feito desde a gestação. A recomendação abordada pelo material é de que os responsáveis pelas crianças alimentem o Guia com as informações de acompanhamento médico e levem junto com a caderneta de vacinação delas, durante suas consultas médicas.

Diagnósticos e tratamentos

Dores de cabeça, estomacal, febre, torce, espirros frequentes. Esses são alguns dos sintomas de contaminação pelos vírus. Ainda de acordo com a enfermeira Carla, o ideal é procurar o médico assim que forem apresentados um ou mais desses sinais. “O diagnóstico precoce é essencial para um tratamento mais rápido e de sucesso”, pontuou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.