Ao visitar obras paradas do Eixo Norte da Transposição, Galego Souza garante acompanhamento da obra

 

O deputado estadual Galego Souza (PP), que é membro da Frente Parlamentar das Águas, visitou nessa sexta-feira (08) as obras do Eixo Norte da transposição do Rio São Francisco.

Juntamente com os deputados Jeová Campos e Moacir Rodrigues, Galego visitou o escritório de engenharia das obras de integração das bacias em Salgueiro no Pernambuco e as estações de bombeamento no Pernambuco e Ceará.

O deputado falou a respeito da importância da Frente Parlamentar e ressaltou o empenho realizado pelos parlamentares da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) no intuito de acompanhar as obras e mobilizar a bancada federal para que se realize uma reunião com o ministro do Desenvolvimento Regional visando a liberação das águas o quanto antes.

“O nosso intuito é mostrar para a população paraibana principalmente para o povo sertanejo que a Assembleia Legislativa está empenhada para que essas águas cheguem o quanto antes nessa região. Estamos acompanhando o andamento para que a gente possa checar se durante esse período de 2017 pra cá as obras andaram e realmente comprovamos que andaram, hoje estão com cerca de 98% concluídas e tentaremos mobilizar a bancada federal para juntos nos reunirmos com o ministro e cobrarmos essa liberação” disse o parlamentar que também estava acompanhado do vereador Fabrício do município de São Bento.

Galego Souza ainda declarou que o recebimento das águas do São Francisco na Paraíba, pelo Eixo Norte deve acontecer em meados de 2020.

“Eu acredito que essa água só vai chegar aqui de junho em diante do ano que vem, as obras estão quase concluídas, mas até encherem as onze barragens do Ceará para essa água chegar na Paraíba, leva cerca de uma ano.” pontuou.

Sobre o Eixo Norte

O Eixo Norte da Transposição constitui-se em um percurso de, aproximadamente, 400 km, com ponto de captação de águas próximo à cidade de Cabrobó (PE). De acordo com o projeto, essas águas serão transpostas aos rios Salgado e Jaguaribe até os reservatórios de Atalho e Castanhão no Ceará; ao Rio Apodi, no Rio Grande do Norte; e Rio Piranhas-Açu, na Paraíba e Rio Grande do Norte, chegando aos reservatórios de Engenheiro Ávidos e São Gonçalo, no sertão paraibano, além de Armando Ribeiro Gonçalves, Santa Cruz e Pau dos Ferros, no Rio Grande do Norte.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.