OAB-PB inicia atividades em alusão ao Mês da Mulher nesta sexta

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), através das Comissões da Mulher Advogada, de Combate à Violência e Impunidade Contra a Mulher, de Combate à Violência Homofóbica e Transfóbica; a Rede Sororidade; a Caixa de Assistência dos Advogados (CAA-PB); e a Nova ESA, realizarão, durante todo o mês de março, diversas ações alusivas ao mês da mulher. As atividades serão iniciadas nesta sexta-feira (08) em João Pessoa e Campina Grande.

 

Com o tema principal das atividades, “Sou mulher do jeito que eu quiser”, as ações têm como objetivo combater a desigualdade e a violência de gênero, mostrar que a mulher pode fazer exatamente tudo o que tem vontade sem medo de ser oprimida, que ela poder escolher a profissão que quiser, usar a roupa que desejar e ter o corpo que conseguir. Outro ponto bastante relevante das atividades será mostrar para as advogadas e toda a sociedade, que empreender é um verbo que toda mulher que deseja ser bem-sucedida deve conjugar. Seja como funcionária de carreira, profissional liberal, freelancer ou empresária.

 

“A mulher quer mais do que trabalhar: ela deseja ter a liberdade de conquistar o seu espaço. Não o lugar onde dizem que ela deve estar, mas aquele em que ela escolheu estar”, comentou o presidente da OAB-PB, Paulo Maia.

 

“Será um mês inteiro de atividades relacionadas não só à mulher advogada, mas para todas as mulheres da sociedade. Para incentivar o empoderamento da mulher, clamando o público feminino para uma participação mais efetiva dentro da Ordem, capacitando as operadoras do Direito e, ainda, realizando atos voltados à saúde e ao bem estar de todas as advogadas”, acrescentou.

 

Já para a secretária geral adjunta da OAB-PB, Carol Lopes, “as ações sociais são reflexo da preocupação da Ordem em cumprir seu papel social, atendendo a população e, principalmente, as mulheres em situação de violações de direitos”. “Será um mês com diversas atividades voltadas a valorização da Mulher e ao seu empoderamento. Teremos atividades jurídicas de capacitação das mulheres advogadas e a realização de alguns serviços sociais para que a OAB esteja, cada vez mais, próxima da sociedade”, ressaltou.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.