Veneziano critica novas declarações de Mourão sobre Reforma da Previdência: “rasgos de autoritarismo”

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) contestou, na manhã deste sábado (02) as declarações do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, que disse, em entrevista ao Jornal Valor Econômico, que a base de sustentação do Governo Jair Bolsonaro “tem que avançar e degolar” e que Bolsonaro não deve abrir mão de reduzir a idade mínima para a aposentadoria das mulheres.

Em sua fala, Veneziano lembrou que o general Mourão vinha tendo uma postura mais equilibrada que a do presidente, mas acabou tendo uma “recaída” que expôs, também, o seu jeito autoritário de tratar assuntos, mesmo um tão importante, como é a Reforma da Previdência. Para o Senador paraibano, a aprovação da proposta no Congresso não se dará com arroubos, autoritarismo e “degola”, mas com respeito às instituições em busca de um aperfeiçoamento dos pontos apresentados.

“Aquele que parecia mais moderado do atual Governo teve uma recaída e voltou a expor o que sua formação lhe moldou: rasgos de autoritarismo. Não será, senão com respeito às instituições que promovem e legitimam o debate, que as propostas poderão ser aperfeiçoadas. “Degolar” os direitos individuais e coletivos é precipitar-se por Caminhos tortuosos”, disse Veneziano.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.