Em Patos, prefeitura gasta R$ 8 milhões com terceirização de serviços; população se revolta

A Prefeitura Municipal de Patos, através de pregão número 01.043/2018, contratou sete empresas para prestar serviços terceirizados de mão-de-obra em vários setores da administração pública. Ao todo, de acordo com o Diário Oficial, os recursos públicos empregados somam Sete Milhões, Novecentos e Quarenta e Quatro Mil, Novecentos e Doze Reais.

As empresas contratadas são: BRASERV Serviços Técnicos (R$ 416.724,00), Estratégia Serviços e Representações (R$ 280.080,00), HGA Terceirização (R$ 700.176,00), Open Serviços Terceirizados de Mão-de-Obra (R$ 2.801.040,00), Prime Locação (R$ 1.638.000,00), Solserv Serviços (R$ 1.268.568,00) e a Zelo Locação de Mão-de-Obra (R$ 840.324,00).

A decisão do prefeito interino Bonifácio Rocha (PPS) irritou o sindicalista José Gonçalves que disparou: “A maior mentira do ano! Isso é uma vergonha. Quem já se viu gastar menos com terceirizado do que com efetivos? É a mesma política dos gestores anteriores! Exigimos a realização de concurso público já!!!”.

José Gonçalves, vice-presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região (SINFEMP), está contestando a informação da Prefeitura Municipal de Patos que está comemorando a economia de mais de Sete Milhões de Reais em relação aos gastos que foram realizados pelo prefeito afastado Dinaldinho Wanderley (PSDB) em empresas terceirizadas.

A contratação dos trabalhadores de forma terceirizada pela Prefeitura Municipal de Patos acontece em meio a vários protestos de cidadãos e cidadãs que realizaram o concurso público 2018, porém, não entraram nas vagas disponíveis por serem poucas ofertadas. Professores, vigilantes, auxiliares de serviços, dentre outros, buscam ampliação das vagas, pois, percebem que houve má-fé dos gestores diante da pouca oferta. Patos on line

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.