Má gestão de Margareth Diniz a frente da UFPB é tema de debate na CMJP

A vereadora de João Pessoa, Eliza Virgínia (PP), preocupada com a educação que é desenvolvida nas universidades públicas da Paraíba, mostrou sua indignação com obras paralisadas desde 2014 na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A parlamentar informou em seu discurso, nesta terça-feira (27), na tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa (PMJP), que as obras tiveram inicio em 2001.

 

“Depois de 18 anos é que a comunidade acadêmica vai poder desfrutar dessa obra que foi esquecida por todas as gestões que passaram por lá. Eu fico pensando, quantos alunos perderam a oportunidade de estudar por culpa de uma gestão incompetente. Eu fico indignada, pois diversas pessoas tiveram que passar por outros caminhos, que pararam de estudar, tudo por falta de oportunidade”, protestou a vereadora Eliza.

 

Eliza também questionou a realização da Cerimônia de ordem de serviço para a conclusão do prédio das pós-graduações no Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA). “Uma obra que iniciou em 2001 será entregue em 2019, e isso se não parar novamente. É lamentável a gente ainda ver isso acontecer na educação do nosso estado, que só quem perde são os diversos estudantes paraibanos que sonham com uma pós-graduação”, completou a parlamentar.

 

De acordo com a assessoria da instituição, o valor da obra está orçado em 2,3 milhões e deve, depois de anos, beneficiar 370 estudantes e pesquisadores. No local, irão funcionar os Programas de Pós-graduação em Administração, Economia, Ciência da Informação, Gestão Pública e Cooperação Internacional e o Mestrado Profissional em Economia.

você pode gostar também Mais do autor