Ministério Público quer afastamento de prefeito paraibano com Alzheimer

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) entrou com uma ação judicial pedindo a interdição do prefeito Cosme Gonçalves de Farias, do município de São João do Cariri, por suspeita de Alzheimer. Caso isso ocorra, quem deve assumir é o vice, Helder Trajano, que está rompido politicamente com o titular desde 2017, depois que a prefeitura foi tomada pelos familiares do prefeito.

O vice afirma que o rompimento político ocorreu pouco tempo após a posse. “Eu não concordei na distribuição dos cargos entre os familiares do prefeito, nenhuma cidade merece isso. A esposa, o filho, o cunhado e duas sobrinhas ocupam ou ocuparam até pouco tempo cargos na prefeitura de São João do Cariri. Por não concordar, fui escanteado”, explicou ao UOL. Segundo Trajano, ele está pronto para assumir a cidade.

A ação, assinada pelo promotor de Justiça José Bezerra Diniz baseada no interesse público, tramita em segredo de Justiça. MP afirmou que os exames apresentados foram inconclusivos. Nesse caso, se a Justiça aceitar a ação, deve haver o pedido de perícia oficial para comprovar as condições de saúde do prefeito.

De acordo com matéria do UOL, ainda não houve intimação das partes.

O prefeito prestou depoimento no MP em julho deste ano e se confundiu ao ser perguntado quantos filhos possui. Primeiro, disse que tinha três filhos homens; depois, corrigiu dizendo ter um filho e uma filha, e reconheceu que a memória estava oscilante, mas que não estava doente.

O prefeito também teve dificuldades em responder sobre a data de casamento e qual a padroeira do município de São João do Cariri, que é Nossa Senhora dos Milagres. UOL.

você pode gostar também Mais do autor