Deputado diz que irá cobrar na Assembleia parcerias do Estado com a PMJP

O deputado eleito e vereador de João Pessoa, Eduardo Carneiro (PRTB), disse que irá cobrar do próximo governo parcerias para a Capital. Eduardo disse torcer para que o futuro governador João Azevêdo não tenha as mesmas práticas do atual gestor, de não firmar parcerias administrativas com a cidade. “Pelo perfil de João Azevedo, ele fará as parcerias. Não o vejo como perseguidor de João Pessoa e não quero acreditar que a derrota do seu candidato a presidente influencie nos investimentos do seu governo na cidade”, comentou.

De acordo com Eduardo, é preciso que o governador eleito tenha a autonomia necessária para decidir isso e fazer um governo mais republicano e de grandes obras conjuntas com a administração municipal. “Não é apenas Eduardo que espera esse gesto, mas todos os pessoenses. Agora, caso não seja esse o entendimento do novo governo irei cobrar com a legitimidade que o mandato de deputado me proporciona para informar à toda população”, destacou.

Defensor de novas práticas na política, Eduardo Carneiro lembrou que em 2014 o prefeito Luciano Cartaxo deu um gesto de grandeza política e foi até a Granja Santana para propor o estabelecimento de parcerias visando obras de mobilidade urbana, como a autorização para uso do solo na área do Trevo das Mangabeiras, Viaduto do Geisel e reordenamento da feira de Oitizeiro para possibilitar a duplicação da Avenida Cruz das Armas. “As parcerias infelizmente pararam por aí simplesmente porque no ano seguinte houve o rompimento político. O povo tem memória e sabe que João Pessoa deveria ter sido muito mais beneficiada pelo governo Ricardo até porque foi a grande responsável pela sua chegada ao governo e o que se viu foi o emprego da velha política, infelizmente”, arrematou.

Recursos para a Paraíba

Na semana passada Eduardo visitou a comissão de transição do governo Bolsonaro, em Brasília, onde foi recebido pelo deputado federal eleito e membro da equipe, Julian Lemos, com que iniciou um diálogo visando fortalecer parcerias com o governo federal.

você pode gostar também Mais do autor