CMJP celebra os 144 anos da Associação Comercial da Paraíba

Na tarde desta terça-feira (30), a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) celebrou os 144 anos da Associação Comercial da Paraíba (Ascom-PB). O vereador Thiago Lucena (PMN) propôs a sessão especial, que aconteceu no plenário Senador Humberto Lucena, na sede do Legislativo Municipal. Comerciantes e empresários prestigiaram a celebração.

Compuseram a mesa de trabalhos o propositor da sessão; o presidente da Ascom-PB, Rafael Bernardino de Sousa; o presidente do Conselho da Ascom-PB, Pedro Alves; o ex-presidente da instituição, Romualdo Farias de Araújo; os familiares do ex-presidente da associação, Isidro Gomes, Ana Renata Arruda e Adroaldo Gomes; e a historiadora e autora do livro sobre a associação, ‘Comercio e Subordinação – A Associação Comercial da Paraíba no Processo Histórico Regional 1889 – 1930’, Irene Rodrigues da Silva Fernandes.

O parlamentar falou da importância de revelar para a população o trabalho exitoso da Ascom-PB, que permanece há 144 anos, e defendeu o empreendedorismo. “Precisamos diminuir o aparelho do Estado, incentivando o empreendedorismo, a cadeia produtiva e a iniciativa privada. Temos que incentivar a geração de emprego e renda. Reconhecemos a importância do associativismo para fortalecer as classes. Assim é a Ascom-Pb com seu trabalho de sucesso em nosso estado”, discursou.

O presidente Rafael Bernadino de Sousa fez um breve relato histórico sobre a instituição. De acordo com ele, a associação foi fundada em 31 de outubro de 1874, por iniciativa do então presidente da província da Paraíba, Silvino Elvídio Carneiro da Cunha, o Barão de Abiahy. E foi reorganizada em 16 de dezembro de 1889, por empresários estabelecidos na Capital do Estado e declarada de utilidade pública pelo Decreto Federal n. 3.524, de 28 de agosto de 1918.

“A mais antiga instituição classista do estado é, até hoje, um ponto de apoio do empresariado. Ela se renova a cada dia para oferecer a seus associados e à comunidade econômica em geral apoio na defesa de seus interesses”, afirmou Rafael Bernadino de Sousa.

Irene Rodrigues da Silva Fernandes destacou o interesse da Ascom-PB em cuidar da preservação de seus documentos. De acordo com a historiadora, esse interesse foi importante para a realização da pesquisa que resultou no livro sobre a associação. “O cuidado com a documentação é muito importante para garantir a preservação da identidade das instituições”, declarou.

você pode gostar também Mais do autor