João diz que vai profissionalizar gestão e qualificar serviços

Uma relação de convivência produtiva. Assim é que o governador eleito da Paraíba, João Azevêdo (PSB), pretende se relacionar com a bancada federal da Paraíba, independentemente de postura política. Em entrevista à Rádio CBN, ele garantiu ainda que a relação com os municípios paraibanos continuará sendo a mesma já adotada pelo governador Ricardo Coutinho (PSB): republicana e institucional.

O socialista falou ainda que uma de suas metas ao frente do Executivo Estadual é profissionalizar ao máximo a gestão pública, qualificando os serviços, principalmente os de Saúde e de Educação. “Quero fazer com que a Saúde preste um serviço cada vez melhor e, por ser professor, quero garantir que a Educação será uma das prioridades do nosso governo”, destacou.

João explicou que um dos mecanismos que será usado para a profissionalização do governo, é a implantação de um Sistema de Governança Eletrônico, que vai garantir o acompanhamento de todo processo que envolve a execução das obras, desde a licitação, até a entrega. “Esse sistema vai permitir que qualquer problema com uma obra seja identificado de forma mais rápida, agilizando a resolução, além de fazer o acompanhamento das políticas públicas”, adiantou.

Convênios

João destacou o que, durante a gestão de Ricardo, o Governo do Estado celebrou convênios com 217 dos 223 municípios, através do Pacto Pelo Desenvolvimento. “Nós vamos manter esses convênios que estão em execução, porque a relação tem que ser republicana”, destacou.

Sobre a relação com a bancada federal, João reafirmou a intenção de reunir os 12 deputados federais e os três senadores que representam os interesses da Paraíba no Congresso Nacional e junto ao Governo Federal. “Vou convidá-los para uma reunião, para que a gente possa estabelecer uma relação de convivência que seja produtiva para a Paraíba, enfatizou.

João revelou ainda que vai discutir com a bancada a possibilidade de apresentação de emendas ao Orçamento Geral da União para a concretização de algumas obras que constam em seu plano de governo registrado na Justiça Eleitoral, como o Centro de Centro de Convenções de Campina Grande. Ele, no entanto, fez questão de ressaltar que se isso não for concretizado junto os parlamentares federais, o governo vai buscar as condições para garantir a execução das ações com recursos próprios.

Por fim, João revelou que a equipe de transição que já está sendo montada, será coordenada pelo atual controlador geral do Estado, Gilmar Martins.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.