João diz que vai profissionalizar gestão e qualificar serviços

Uma relação de convivência produtiva. Assim é que o governador eleito da Paraíba, João Azevêdo (PSB), pretende se relacionar com a bancada federal da Paraíba, independentemente de postura política. Em entrevista à Rádio CBN, ele garantiu ainda que a relação com os municípios paraibanos continuará sendo a mesma já adotada pelo governador Ricardo Coutinho (PSB): republicana e institucional.

O socialista falou ainda que uma de suas metas ao frente do Executivo Estadual é profissionalizar ao máximo a gestão pública, qualificando os serviços, principalmente os de Saúde e de Educação. “Quero fazer com que a Saúde preste um serviço cada vez melhor e, por ser professor, quero garantir que a Educação será uma das prioridades do nosso governo”, destacou.

João explicou que um dos mecanismos que será usado para a profissionalização do governo, é a implantação de um Sistema de Governança Eletrônico, que vai garantir o acompanhamento de todo processo que envolve a execução das obras, desde a licitação, até a entrega. “Esse sistema vai permitir que qualquer problema com uma obra seja identificado de forma mais rápida, agilizando a resolução, além de fazer o acompanhamento das políticas públicas”, adiantou.

Convênios

João destacou o que, durante a gestão de Ricardo, o Governo do Estado celebrou convênios com 217 dos 223 municípios, através do Pacto Pelo Desenvolvimento. “Nós vamos manter esses convênios que estão em execução, porque a relação tem que ser republicana”, destacou.

Sobre a relação com a bancada federal, João reafirmou a intenção de reunir os 12 deputados federais e os três senadores que representam os interesses da Paraíba no Congresso Nacional e junto ao Governo Federal. “Vou convidá-los para uma reunião, para que a gente possa estabelecer uma relação de convivência que seja produtiva para a Paraíba, enfatizou.

João revelou ainda que vai discutir com a bancada a possibilidade de apresentação de emendas ao Orçamento Geral da União para a concretização de algumas obras que constam em seu plano de governo registrado na Justiça Eleitoral, como o Centro de Centro de Convenções de Campina Grande. Ele, no entanto, fez questão de ressaltar que se isso não for concretizado junto os parlamentares federais, o governo vai buscar as condições para garantir a execução das ações com recursos próprios.

Por fim, João revelou que a equipe de transição que já está sendo montada, será coordenada pelo atual controlador geral do Estado, Gilmar Martins.

você pode gostar também Mais do autor