CMJP firma parceria para servidor realizar sonho da casa própria

 

Uma reunião entre vereadores e servidores da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) com a gerente da Caixa Econômica, Solange Maria de Carvalho, e com representantes de construtora alinhou, na manhã desta quarta-feira (24), uma parceria há muito acalentada pela atual Mesa Diretora da CMJP: facilitar ao servidor do Legislativo Municipal a compra da casa própria.

“É um desejo muito antigo desta Mesa Diretora, de facilitar aos nossos servidores a compra de um imóvel para morar”, comentou o presidente da Casa, vereador Marcos Vinícius (PSDB), que conduziu a reunião. “Estivemos todo esse tempo batalhando junto à Caixa Econômica uma boa proposta para nossos servidores, e que contemplasse todo mundo, tanto os efetivos, quanto os comissionados. Hoje, a Caixa nos trouxe essa proposta, que acreditamos que irá beneficiar todos os funcionários, indistintamente”.

Ficou acertado que a partir de segunda-feira (29), correspondentes bancários estarão nas dependências da Casa Napoleão Laureano para mostrar opções de imóveis e de financiamento, que será feito diretamente com a Caixa Econômica. Haverá opções em diversos bairros da cidade, como Geisel, Colinas do Sul e Tambaú, por exemplo.

As facilidades anunciadas, durante a reunião, incluem desconto na compra do imóvel, benefícios do programa Minha Casa, Minha Vida e isenção das taxas de ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) e cartório, que serão pagas pela construtora que irá vender o imóvel.

Para Paulo Eduardo de Sá Barreto, servidor efetivo da Casa que esteve presente a reunião, a proposta apresentada pela Caixa é ampla. “Engloba todos os tipos de funcionários que a Câmara tem, entre efetivos e comissionados, e o leque de opões de imóveis é bem diversificado, já que opções em vários bairros, contemplando diversas faixas salariais”, avaliou.

Ainda participaram da reunião os vereadores Lucas de Brito (PV), 1º vice-presidente; João dos Santos (PR), 2º vice-presidente; Raíssa Lacerda (PSD), 1º secretária; Dinho (PMN), 2º secretário, e Bosquinho (PSC), mais o diretor geral da Câmara, Carlos Santos.

você pode gostar também Mais do autor