Associação de delegados entrega plano de reestruturação da Polícia Civil a João Azevedo e Rama Dantas

 

Encerrando a rodada de discussões sobre a Segurança Pública com candidatos ao Governo do Estado, a Adepdel apresentou propostas que impactarão positivamente a área de segurança

A Adepdel (Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba), realizou hoje, (12), os dois últimos encontros com candidatos ao Governo do Estado. João Azevêdo (PSB) e Rama Dantas (PSTU) compareceram à sede da associação para discutirem a questão da segurança pública. Na ocasião foi apresentada uma proposta de reestruturação da Polícia Civil. Os encontros também contaram com a presença da diretoria da instituição e da imprensa.

Steferson Gomes Nogueira Vieira, presidente da Adepdel, apresentou o projeto que foi elaborado a partir de um minucioso estudo que mostra a real situação da Polícia Civil na Paraíba. Dentre os pontos, o delegado apontou a necessidade de realização de concurso público, o fortalecimento das delegacias distritais, de comarcas e da criação e fortalecimento de delegacias especializadas. Também foi discutido o atual modelo de integração, em que a Polícia Civil não dispõe de orçamento próprio, ao contrário da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, que gerem seus recursos.

O presidente da associação explicou que o projeto contou com a participação dos delegados e também foi feito com base em uma pesquisa em que a população pôde opinar sobre a segurança pública no Estado. “Este estudo é inédito no Brasil, já que é a primeira vez que uma associação elabora um plano de Segurança Pública, colocamos a situação em que a Polícia Civil se encontra atualmente em todo o Estado e apontamos caminhos para a melhoria”.

João Azevedo afirmou que a segurança vai ter prioridade: “Podem ter certeza de que a Adepdel será chamada para uma reunião com a secretaria e vamos tratar de cada ponto do projeto, dentro das limitações que o Estado tem. Vários pontos citados já estão dentro do nosso olhar, como a realização de concurso público”.

Quanto a infraestrutura tecnológica, o candidato colocou que com a fibra ótica, que existe hoje, já é possível interligar todos os órgãos da Administração Pública. “Não se admite de forma nenhuma que nós não tenhamos avançado de forma significativa nessa questão da base tecnológica. Nós vamos avançar”, concluiu.

Já no encontro com a candidata Rama Dantas (PSTU), realizado no início da tarde, o destaque foi a importância do investimento na polícia investigativa. Para ela, a política de Segurança Pública está completamente inadequada. “Temos um programa de transição e nele pretendemos unificar as polícias, mudando o formato das atuações. É preciso investir mais na Polícia Civil”.

Rama pontuou que o seu programa de governo prevê a criação de comitês de apoio a segurança nas comunidades, pois a população é quem conhece bem a realidade de onde vive, e assim ela acredita ser a melhor forma de reduzir a criminalidade. “Os crimes patrimoniais são corriqueiros e a gente não consegue coibi-los. A polícia só aparece depois que já aconteceu. Sou de partido de trabalhador, revolucionário, o que eu defendo é uma polícia única e desmilitarizada”, afirmou a candidata.

A Adepdel fará uma rodada de discussão e entrega do Plano de Segurança Pública com os candidatos ao Senado. Para Steferson, presidente da associação, o candidato que assumir o Governo do Estado em 2019 irá enfrentar o maior desafio de resolver a segurança pública da história da Paraíba.

você pode gostar também Mais do autor