Estão abertas as inscrições para participar da IV edição do HackFest

Estão abertas as inscrições para participar da ‘IV edição do HackFest + Virada Legislativa: Por Uma Sociedade Politicamente Participativa’. O evento, que acontece na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no bairro do Altiplano, é realizado também pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). A programação se inicia na quinta-feira (16) e segue até o domingo (19). Os interessados devem acessar o site hackfest.com.br para efetuar a inscrição, podendo também fazer no local do evento. As inscrições são gratuitas e abertas para todos os públicos.

Já as 250 inscrições para participar das maratonas foram encerradas neste domingo (5). 200 vagas foram reservadas para projetos de cunho tecnológico, cujo propósito se remete ao combate direto à corrupção, entendida como uma das principais causas para o desencadeamento da pobreza e miséria social. As outras 50 vagas são para a Virada Legislativa, que visa desenvolver propostas de projetos de lei de iniciativa popular e estruturar campanhas para angariar apoios.

O evento tem o objetivo de promover o debate e conhecimento para o enfrentamento à corrupção ambos através do uso da tecnologia e educação. Na programação, nomes importantes dentro da temática vão participar das palestras e paineis, a exemplo de Roberson Pozzobon, que é membro do Ministério Público e atuou na operação Lava Jato.

Além de palestras, oficinas e paineis, o HackFest deste ano contará com uma ‘Virada Legislativa’, conduzida, novamente, por técnicos do ITS-Rio, que voltam a João Pessoa para construir propostas de Projetos de Lei. O evento é promovido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Controladoria-Geral da União (CGU), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Também integra a programação uma “Maratona Hacker”, em que são propostos aos participantes desafios que devem ser solucionados por meio de aplicativos ou outras soluções tecnológicas. A maratona tem início na noite de quinta-feira (16) na Estação das Artes e segue por lá até domingo (19), quando serão conhecidas as iniciativas vencedoras da maratona.

Inscrições – Para participar das palestras e paineis, as inscrições ficarão abertas até o dia 14, dois dias antes do evento. Quem preferir também pode fazer as inscrições presenciais, mas será dada prioridade para os que preencheram o formulário de inscrição e chegarem ao local do evento com antecedência.

Confira a programação de Palestras, Oficinas e Paineis:

Quinta-feira (16):
Estação Cabo Branco (auditório)
15h00 – Abertura
15h30 – Palestra / Daniel Bramatti
16h30 – Palestra / Wagner de Campos Rosário
17h30 – Coffee de Integração e Networking

Sexta-feira (17):
Estação Cabo Branco (Sala Oficina)
09h às 11h – Oficina / Edward de Oliveira Ribeiro (“Introdução a Linguagem Python”)

Estação das Artes – Sala 1
09h às 10h – Palestra / José Pacheco (“Um Compromisso Ético com a Educação”)
10h às 11h – Palestra / Carlos Sebastião Andriani (“Um modelo de educação para enfrentar a raiz da corrupção”)
11h às 12h – Painel / Datalab-Transparência Brasil
14h às 15h30 – Painel / Francisco Gil Castelo Branco Neto (“A Sociedade no acompanhamento da gestão pública”); Julio Marcelo (“O Controle Externo e o Combate à Corrupção”); Wesley Vaz Silva (“Disrupção no serviço público”).
16h às 17h – Painel / Roberson Pozzobon; Julio Carlos Motta Noronha / Fábio George (mediador) (“Tecnologia e Grandes Investigações contra a Corrupção: Alavanca ou Âncora”)
17h às 18h – Painel / Marcus Lindermayer; Walber Alexandre Oliveira e Silva (“As Ouvidorias e o Uso de Dados Digitais para a Avaliação de Políticas Públicas” / “Portais de Transparência”)

Estação Cabo Branco / Sala Oficina
14h às 17h30 – Oficina / Carla Ribeiro Motta (“Inovando na Administração Pública com Design Thinking”)

Estação das Artes – Sala 2
14h às 15h – Painel / Álvaro Fernandes de Abreu Justen (“O problema da qualidade dos dados públicos. Como resolver?”); Cláudio Lucena (“Tecnologia, Colaboração e Inclusão: uma chance contra a corrupção e a desigualdade”)
15h30 às 17h – Painel / Igor Sousa (“Canal da Mancha, um desafio que transforma”); Stephan Rodrigues Garcia (“Cidadão 3.0, um cidadão do futuro para o governo do século XXI”); Antônio Gomes Castro Júnior (“O que a filosofia pode nos ensinar sobre o combate à corrupção”).
17h às 18h – Painel / Guilherme Jardim Duarte (“Ciência de Dados e Corrupção”).

Sábado (18):
Estação Cabo Branco (Sala Oficina)
9h às 11h – Oficina / Edward de Oliveira Ribeiro (“Introdução a Linguagem Python”)
14h às 17h30 – Oficina / Carla Ribeiro Motta (“Inovando na Administração Pública com Design Thinking”)

Estação das Artes – Sala 1
14h às 15h – Fabro Steibel (“A mudança vem pelo código: blockchain, Inteligência Artificial e gente”)
15h às 16h – João Trindade Cavalcanti Filho (“A participação popular no caso das 10 medidas contra a corrupção”).

você pode gostar também Mais do autor