Deputado acusa Ricardo Coutinho de perseguição política na cidade de Pombal

O deputado estadual Janduhy Carneiro (Patriota) voltou a repudiar o governo do estado devido às perseguições que vem promovendo contra a Prefeitura de Pombal, no Sertão paraibano. Da tribuna da sessão da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) desta quarta-feira (9), o parlamentar disse que o mais prejudicado com essas ações é o povo.

Janduhy Carneiro criticou o governo que diz fazer uma administração republicana sem perseguição, mas, segundo o deputado, na prática, não é essa a atitude do Executivo. Ele citou como exemplo a Prefeitura de Pombal, que teve um convênio de R$ 250 mil suspenso, porque o prefeito Dr. Verissinho, não é aliado do governador Ricardo Coutinho.

 “Agora um fato lamentável e surpreendente, além das retaliações que o prefeito de Pombal, Dr. Veríssinho vem sofrendo apenas por não ser aliado do governador Ricardo Coutinho. Há um convênio do estado com a prefeitura para os alunos das escolas estaduais sejam transportados pelo município, porém, os recursos não foram repassados. O Governo agindo desse jeito, não atinge a pessoa física do prefeito, mas prejudicando a coletividade. O estado prejudica com esse ato mesquinho de perseguição, apenas a população de Pombal. Os pais e mães que têm os filhos nas escolas, são os mais prejudicados com essa atitude”, lamentou o deputado.

O deputado ainda relatou que o governo vem causando um prejuízo de mais de um milhão de reais em dívidas na área de saúde em Pombal.

“Só com relação a UPA, Samu, Farmácia Básica, o governo deve R$ 1, 5 milhão. Isso prejudica a administração, sobre tudo os serviços prestados a população. O fato é extremamente lamentável para o município, causando um prejuízo ainda maior para o povo. A perseguição é contra  a população da cidade. Faço um apelo para que o governador adote as providências de caráter de urgência para que o repasse porque o convênio foi firmado, tem assinatura e a prefeitura tem compromissos para serem cumpridos”, falou o deputado Janduhy Carneiro.

você pode gostar também Mais do autor