Ricardo diz que é ‘choro de incompetentes’ oposicionistas que criticaram o fim do racionamento

Após o anúncio do fim do racionamento em Campina Grande, o governo do Estado foi bombardeado por críticas da oposição e revidou na manhã desta quarta-feira (09) e alfinetou: ‘choro de incompetente’.

“Quem não entende fica dando palpite, politizando e partidarizando tudo. Deveria ter uma cláusula de barreira para políticos incompetentes ou ineficientes, nos livraríamos de muita gente que só quer o péssimo para a população, só quer o quanto pior melhor”, disse.

De acordo com Ricardo, Campina Grande vai sair do sistema de racionamento porque o açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) se aproxima dos 8%, saindo, assim, do volume morto.

Além disso, Ricardo afirmou que o volume que abastece a cidade e municípios da região é inferior ao que entra no reservatório e acrescentou que se o açude estivesse recebendo o volume correto, o racionamento já teria acabado em julho.

“Não tiramos porque houve uma diminuição em razão da manutenção de bombas nas estações elevatórias. O resto é choro de incompetente”, frisou e acrescentou: “Peço que Deus de vida longa a essa gente que o maior castigo é ter que aplaudir quem realmente tem compromisso com o povo e possa fazer as coisas acontecerem. A saída do racionamento é ação técnica e não tinha porque jogar para depois se pode ser neste dia e vou estar lá para comemorar com o povo de Campina, Pocinhos, Esperança… porque não é brincadeira passar três anos em racionamento, os que estão criticando nem moram lá e querem que mora sofra para ter discurso contra o governo, como se fosse culpa do governo não ter chovido”.

O fim do racionamento foi anunciado pelo governador nesta terça-feira (09), par ao próximo dia 26 de agosto.

você pode gostar também Mais do autor