Em Cabedelo, CPI encontra irregularidades em empresas ligadas ao ex-presidente da Câmara

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara Municipal de Cabedelo, que investiga irregularidades na Gestão anterior da Casa Legislativa, aprovou e agendou a convocação da Empresa HE Produtora de Áudio, Vídeo e Fotografia Eireli, para prestar esclarecimentos relativos ao contrato que manteve durante a referida gestão.
Foi apurado que a citada empresa, ao período que mantinha contrato com a Câmara Municipal, não tinha alvará de funcionamento, fato impeditivo para exercer regularmente sua atividade e consequentemente manter contrato com a administração pública.
Segundo as investigações, a empresa foi constituída em 16/01/2013, possivelmente com essa finalidade, uma vez que o processo licitatório foi aberto 30 dias após este fato. O contrato foi assinado em 05/03/2013 com duração de 12 meses e com parcelas mensais de R$3.200,00.
Acontece que, conforme foi apurado, os pagamentos eram realizados sempre antes da conclusão do mês dos supostos serviços prestados e fora realizado pagamento a maior do que previsto no contrato (12 parcelas de R$ 3.200,00 e uma parcela de R$ 1.000,00 sem previsão contratual), além de que em alguns meses não foi registrado a retenção dos impostos devidos.
Todos esses fatos apurados pela comissão já seriam bastante graves por si só, contudo chama bastante a atenção o fato de que informações dão conta que a referida empresa pertence a um familiar do Vereador e ex-vice-presidente da Câmara, Eudes Santos (PTB), apontado como aliado do investigado na CPI e ex-Presidente Lucas Santino.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.