Anísio Maia diz que Temer quer dividir a classe trabalhadora para aprovar reforma

Na noite desta terça-feira, 21, o presidente Michel Temer anunciou a exclusão dos servidores públicos estaduais e municipais da reforma da previdência. Em Solânea, na manhã desta quarta-feira, 22, onde participou de mobilização sindical contra a reforma, o deputado estadual Anísio Maia analisou a mudança.

“Esta mudança na proposta do governo é um recuo do presidente golpista e comprova a força das manifestações do povo contra a tentativa de desmonte da previdência. Agora, ele tenta enfraquecer a resistência popular, desmobilizando e dividindo as categorias de trabalhadores”, analisou o parlamentar.

Com as mudanças apresentadas pelo governo, servidores federais e os trabalhadores de empresas privadas continuam atingidos pela reforma da previdência. Para Anísio Maia, “o governo federal quer dividir os ônus de suas maldades com os prefeitos e governadores para tentar diminuir a pressão em cima de sua base de apoio no Congresso.”

“A maior prioridade de Michel Temer com a reforma da previdência é retirar direitos adquiridos para atender aos interesses do capital financeiro que detém mais de 100 fundos de previdência privada. Não vamos abandonar os servidores federais e nem os trabalhadores da iniciativa privada. Pelo contrário, agora vamos intensificar nossa luta contra esta reforma e derrotar este governo golpista”, concluiu.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.