Prefeito da Capital faz visita em residencial que vai beneficiar 400 famílias

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, visitou, na manhã desta segunda-feira (6), as obras do Residencial Saturnino de Brito, que vão beneficiar 400 famílias com moradia de qualidade e, principalmente, com segurança contra os riscos históricos de deslizamento de barreira. O medo de soterramento entre os moradores que viviam na área de risco já ficou para trás quando a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) iniciou as obras para a contenção da barreira e retirou as famílias para casas em segurança com o auxílio-moradia e, agora, na segunda etapa das obras, com a construção dos apartamentos que está em estágio avançado.

“A comunidade aguardava há mais de 50 anos por uma intervenção definitiva como essa que nós estamos fazendo, tanto do ponto de vista da infraestrutura, que permitiu tirarmos as famílias da área que corria risco de desabamento de barreira, como também com os 400 novos apartamentos que estão sendo construídos. Um investimento de mais de R$ 59 milhões, demonstrando nosso compromisso por trabalhar por quem mais precisa, com a habitação e qualidade de vida”, afirmou o prefeito.

O residencial será formado por 400 apartamentos distribuídos em 25 blocos de quatro pavimentos. Neles, vão morar aproximadamente 1.600 pessoas, mas as obras beneficiam, indiretamente, mais de 3 mil pessoas, devido às obras de infraestrutura já realizadas ou em andamento. A primeira mudança significativa para quem vive na comunidade foi a construção do muro de arrimo. Com esta obra, as pessoas que moravam às margens ou sobre a antiga barreira e sofriam com inundações e riscos de soterramento, durante o período chuvoso, foram retiradas do local e cadastradas.

Além da obra de habitação, toda a infraestrutura da comunidade está recebendo melhorias em saneamento básico, pavimentação, drenagem e área de lazer. De acordo com a secretária de Habitação do Município, Socorro Gadelha, a comunidade será contemplada com uma via asfaltada, com extensão de dois quilômetros, que margeia todo o muro de arrimo. “Será mais uma alternativa de acesso para os moradores se deslocarem para o Centro da cidade e os bairros vizinhos. Também haverá espaço para uma ciclovia e faremos toda a recuperação ambiental do local”, esclareceu.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.