TRAGÉDIA: avião que levava atletas da Chapecoense cai e deixa 76 mortos

Uma tragédia no futebol mundial e especialmente brasileiro. O avião que transportava a delegação da Chapecoense para a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional fez um pouso forçado na madrugada desta terça-feira na região de Antióquia, em gravíssimo acidente na Colômbia. Segundo informações do chefe da Polícia de Antioquia, José Acevedo, 76 pessoas morreram. Os goleiros Danilo e Follmann, o lateral Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel Valmorbida estão entre os sobreviventes confirmados, assim como uma aeromoça, ainda com identidade não revelada.

De acordo com a rede de “TV Caracol”, a aeronave sobrevoava as cidades colombianas de La Ceja e Abejorral quando perdeu contato com a torre de controle do aeroporto José Maria Córdova.

A delegação da Chape saiu de Guarulhos para Bolívia em voo comercial com 72 passageiros e nove tripulantes. Após escala técnica, deixou Santa Cruz de La Sierra em direção a Medellín. Quando sobrevoava a região de Antióquia perdeu contato com o aeroporto, que confirmou o acidente. A causa do acidente teria sido uma pane elétrica. Ainda de acordo com a imprensa local, o piloto teria liberado combustível para evitar explosão após o pouso forçado.

A Chapecoense viajaria diretamente para Medellín em um voo fretado, o que foi desautorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Assim sendo, a delegação do time catarinense foi forçada a mudar seus planos e embarcar primeiro para São Paulo. De lá, pegou o voo para a cidade colombiana.

Segundo a imprensa colombiana, o local da queda do avião, próximo ao aeroporto, seria de difícil acesso. Além disso, o mau tempo na região metropolitana de Medellín atrapalharia ainda mais o resgate. Dois helicópteros da força aérea do país sobrevoam a área para auxiliar no trabalho das equipes de resgate. Dois helicópteros estão sendo utilizado no resgate.

De acordo com informações fornecidas pelo aeroporto José Maria Córdova, a aeronave perdeu contato com a torre de controle às 21h33 locais (0h33 de Brasília) e teria caído às 22h15 (01h15 de Brasília).

“O Comitê Operativo de Emergência do aeroporto José Maria Córdova informa que às 10 horas da noite uma aeronave com matrícula CP2933 proveniente de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, da empresa Lamia Corporation, com matrícula boliviana se declarou em emergência entre o município de Ceja e La Union, a aeronave se declarou com falhas elétricas, segundo foi informado a Torre de Controle da Aeronáutica”.

Devido ao difícil acesso e às condições climáticas de baixa visibilidade, está sendo difícil o trabalho de resgate dos feridos. Autoridades locais pedem aos moradores da região que possuam camionetes 4×4 que auxiliem na busca das vítimas. Residentes dos arredores dizem não ter ouvido estrondos de queda.

globoesporte.com

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.