Sem receber a dois meses, servidor entra na Justiça contra a Prefeitura da Baia da Traição

Um fato lamentável sob todos os aspectos está acontecendo em Baía da Traição, litoral norte do Estado: o servidor efetivo José Carlos Cosme dos Santos, Agente Comunitário de Saúde, há 16 anos prestando serviços na Prefeitura Municipal, não recebeu seus proventos referentes aos meses de Setembro e Outubro desse ano, mesmo tendo trabalhado e assinado sua frequência religiosamente.
 
Estranhamente, mesmo tendo oficiado à Secretaria da Administração comunicando o fato, José Carlos não obteve até o momento, nenhuma resposta daquela pasta, o que o levou a deduzir, também baseado em comentários que circulam na Baía da Traição, que trata-se de perseguição política por este não ter votado no atual Prefeito Manoel Messias (PSB), derrotado no último pleito. O servidor como é público e notório, votou em Zé de Oscar (PMDB) para Prefeito e no candidato à Vereador Aebson Macedo (PTN), que mesmo obtendo uma boa votação, não conseguiu lograr êxito, ficando na primeira suplência, perdendo a eleição por apenas 2 votos.
 
Apropriar-se do salário do servidor é crime/ Da Apropriação Indébita. Art 168 Código Penal – “Apropriar-se de coisa alheia móvel, de quem tem a posse ou a detenção:
Pena – reclusão, de 1 ( um) a 4 (quatro) anos, e multa”.
José Carlos já tomou as providências cabíveis e necessárias que o caso em tela merece e ingressou com uma ação no Ministério Público para reaver seus salários pois tem consciência do dever cumprido e no exercício pleno da cidadania invocou o bom direito para que essa injustiça seja devidamente reparada.
 aebson-macedo
De sua parte, o Suplente de Vereador Aebson Macedo, que continua com seu trabalho firme na defesa dos interesses da população baiense, lamentou que atitudes dessa natureza patrocinadas pelo candidato derrotado Manoel Messias ainda ocorram nos dias atuais, ao mesmo tempo em que cobrou providências urgentes por parte do Ministério Público para que esse dano seja reparado e os responsáveis sejam punidos na forma da lei. Aebson também lastimou o fato de que o atual Prefeito que também é servidor público municipal tenha uma postura mesquinha e desprezível como essa.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.