O FLAMENGO E A MERITOCRACIA NO FUTEBOL BRASILEIRO – leia o novo texto de Marcos Thomaz

Com alguns dias de atraso, vou começar hoje uma breve série de análises da temporada do futebol brasileiro nesse ano da graça de 2019!!

Desde que acompanho futebol (nasci na década de 80) não vi, jamais, tamanha disparidade, diferença, supremacia de um time para outros como essa do Flamengo aos demais…

Nem o Palmeiras Parmalat, que tinha à época o São Paulo de Telê a rivalizar, tampouco o Santos de Neymar, que não chegou sequer perto de ganhar, por exemplo, um brasileirão…

Esse time rubro-negro do Mister Jesus e sua constelação de estrelas sobra, passa largo pelos demais…

Ganhou o brasileirão batendo recorde de pontos, gols, número de vitórias, aproveitamento de pontos, fazendo artilheiro, colocando 9 jogadores na seleção do campeonato e tudo o mais. É barba, cabelo e bigode!

E com méritos em campo. Joga bem, pra frente, com intensidade e impiedoso durante os 90 minutos. Sem dúvidas esse modelo flamenguista já deixa um legado valioso ao futebol brasileiro! O impulso que clamávamos na evolução tática brasileira agora parece ser irreversível…

Pois bem, noves fora as enormes virtudes deste futebol do rubro-negro carioca, gostaria de expandir a questão para além das abordagens convencionais sobre os méritos para alcançar este nível…

Tenho amigos flamenguistas que, como eu, criticam o sistema de meriotocracia vendido pelos que fingem igualdade de condições neste país desigual, por natureza!

Eles também acham importante estabelecer igualdade de condições entre as pessoas, através de políticas de afirmação social etc…

Mas esses mesmos rubro-negros acham normal o abismo que impede qualquer nível de equilíbrio competitivo no futebol brasileiro!

Não se incomodam nem um pouco com os “privilégios” orçamentários, com a diferenciação de tratamento midiático, com o fato de receberem mais de 10 vezes (eu disse 10) mais recursos de cota de TV que outro clube, que disputa a mesma competição…

E aí vão alegar que não devo misturar alhos com bugalhos, questões de relevância sócio-histórica com futebol, um mero esporte?!?! Ora, ora desde quando futebol é apenas um esporte??  Boto tudo no mesmo balaio e meto o bedelho sim… Respeita a bola!

Me sinto, assim como muitos outros, o colonizado, periférico, desfavorecido frente a um imperialista, hegemônico, detentor dos meios de comunicação e financeiro… E seja no futebol, ou na vida, equilíbrio de disputa faz toda a diferença…

 Muito se alardeia sobre eficiência gestora, administrativa, equilíbrio financeiro etc e tal…

Sem dúvidas algo de novo foi feito pelas bandas da Gávea para se atingir este patamar de êxito e profissionalismo, mas falar de solvência financeira, arrumação da casa, com orçamento quase  bilionário é fácil, né?? Difícil é fazer futebol competitivo disputando o mesmo campeonato com orçamento, em alguns casos, até 15 vezes menor que um adversário (caso do CSA, por exemplo)!

E, mais, é completamente compreensível o Flamengo ter um orçamento maior, até muito maior que o representante azul das Alagoas, por exemplo! Afinal receita envolve fontes diversas como patrocinadores pessoais, planos de sócio-torcedor etc e nisso o flamengo já tem larga vantagem, naturalmente.

O problema é o abismo financeiro já começar na própria divisão de cotas de TV, que nada mais são que direitos de transmissão de uma competição disputada integralmente e com mesmos direitos e deveres por 20 clubes.

Cada um é parte igual para a realização do certame, portanto as fatias do bolo deveriam ser mais equiparadas, pelo menos.

Na Premier League, por exemplo, a diferença entre o que recebe o campeão e o lanterna não chega sequer a 2 para 1! Por aqui, como já disse a diferença proporcional do Flamengo para outros times chega a 1.000%!

Impraticável falar apenas de méritos e competitividade nestes termos! Mesmo reconhecendo o brilho e prazer que este time do Flamengo oferta, a injeção de privilégios e benesses desequilibra demais a balança!

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.