Juiz considera doação de terreno ao Sítio São João ilegal e manda Romero suspender ato

O juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública, Ruy Jander Teixeira, determinou ao prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD) e ao seu vice-prefeito Enivaldo Ribeiro (PP), que suspendessem a doação do terreno da Vila Sítio São João que tem como sócio-administrador o filho do vereador João Dantas (PSD), Tupac Rodrigues Albuquerque Dantas. O magistrado concedeu liminar a Rômulo Benício numa ação popular movida na semana passada.

Na quinta-feira (21), a  Câmara de Vereadores de Campina Grande aprovou, o projeto de lei enviado pelo Executivo que doa um terreno de 24.800 m² à empresa ‘Memorial do Homem do Nordeste LTDA ME’, que promove a Vila Sítio São João durante o ‘Maior São João do Mundo’.

O vereador João Dantas que integra a base de sustentação do prefeito Romero e se seu vice Enivaldo na CMCG, portanto foi beneficiado com esse projeto. O projeto causou espanto nos integrantes da bancada de oposição que observam favorecimento na doação. Atualmente a Vila Sítio São João, explora o terreno público com shows pagos. O projeto foi aprovado, pela base de sustentação do prefeito Romero e do seu vice Enivaldo.

 

OAB-CG contra – A Subseção Campina Grande da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-CG) divulgou uma nota ontem (25) repudiando o projeto, aprovado na última quinta-feira com urgência pela Câmara de Vereadores do município.

O terreno doado fica localizado na Avenida Floriano Peixoto, principal da cidade, e lá é montada uma cidade cenográfica que reconstitui a réplica de um sítio da zona rural nordestina.

Confira no link abaixo a decisão na íntegra:

SUSPENSÃO DOAÇÃO DE TERRENO

file:///C:/Users/Micro/Downloads/SUSPENS%C3%83ODOA%C3%87%C3%83OROMEROES[OTIOS%C3%83OJO%C3%83O.pdf

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.