157 Famílias da Comunidade do ‘S’ são transferidas e Prefeitura de João Pessoa avança com obras de infraestrutura e urbanização

Depois de uma espera de mais de 30 anos, 157 famílias da Comunidade do ‘S’, no Róger, começaram a viver uma grande transformação a partir desta segunda-feira (11). Além de assistirem a chegada de grandes obras de reurbanização do espaço, os moradores dão os primeiros passos para uma vida nova. Saindo de moradias feitas em cima de uma rede emissária de esgoto, estas famílias passam a receber, a partir desta segunda (11), auxílio aluguel da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) para viverem em casas que poderão escolher. Enquanto isso, a administração municipal dá continuidade às obras na região e também inicia, em breve, a construção de um residencial com 437 unidades habitacionais, para onde estas famílias retornarão em seguida.

A transformação de áreas de risco da cidade em novos espaços urbanos integram o programa “João Pessoa, cidade sustentável”, que mapeou territórios  prioritários para o desenvolvimento da Capital paraibana nos próximos 20 anos. Apenas nos últimos sete anos, 30 comunidades, ocupações ou áreas de interesse social já foram beneficiadas pela ação. Entre elas estão o Timbó, o Bairro São José, a Beira da Linha e a Rua do Arame. Na Saturnino de Brito, 400 apartamentos estão em construção, junto com obras de contenção. O trabalho na Comunidade do ‘S’ atende a uma demanda histórica, dadas as condições de vulnerabilidade social, risco sanitário e de falta de infraestrutura.

Já estão em andamento os serviços de construção de ruas, pavimentação, anfiteatro, salão de convivência e rede de água, esgoto e drenagem. O investimento neste projeto de infraestrutura e urbanização é de R$ 7,3 milhões. “Quando uma vida melhor está em jogo, a gente não pode perder tempo. Enquanto as obras de infraestrutura avançam, as pessoas deixam de viver em casas improvisadas para ter acesso ao auxílio aluguel, o primeiro passo deste recomeço. Em breve, começam as obras dos novos residenciais, para que as pessoas voltem para uma comunidade nova, com acesso  a serviços que antes não existiam” afirma o prefeito Luciano Cartaxo.

Nesta primeira etapa, as obras têm continuidade com a construção de ciclovias, praças, quadras de esportes, espaço para comércio, galpão da Ala Ursa, caiçara dos pescadores (local para eles guardarem o material da pesca) e a recuperação ambiental. Com a saída das antigas casas, a Prefeitura Municipal de João Pessoa também poderá dar início, em breve, à construção das 437 unidades habitacionais, para onde as famílias transferidas hoje, retornarão para viver na comunidade.

Todo o processo de construção do projeto foi desenvolvido com a participação da comunidade e não seria diferente agora, neste momento de retirada das famílias. Além da Secretaria de Habitação, Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) participaram ativamente das reuniões com as famílias envolvidas na transferência ocorrida na manhã desta segunda (11), sendo a Sedes responsável pelo pagamento do auxílio aluguel no valor de R$ 350. O trabalho de transferência das famílias e derrubada das casas contou com a ação integrada das secretarias de Infraestrutura, Meio Ambiente, Defesa Civil, Sedurb e Guarda Municipal.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.