Governo do Estado adquire novos armamentos para o sistema penitenciário

O Governo do Estado investiu este ano aproximadamente R$ 2 milhões no aparelhamento do Sistema Penitenciário com a aquisição de armas. Nos últimos meses, a Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) renovou seu arsenal com pistolas; fuzis e agora mais 70 espingardas, além da compra de munições letais.

Nessa quinta-feira (7) a Seap recebeu 70 espingardas calibre 12, no valor de R$ 242.287,50.  No mês de junho, o sistema penitenciário paraibano reforçou seu armamento com a aquisição de 30 fuzis calibre 5.56 com investimentos de R$ 255.849,90. Antes, no mês de abril, foram adquiridas 700 pistolas calibre 0.40, no valor de R$ 1.576.120,00.  Outras 700 pistolas chegaram anteriormente. As pistolas e os fuzis já estão em uso pelos agentes de segurança penitenciária nas 78 penitenciárias e cadeias espalhadas pelo Estado. As espingardas que chegaram essa semana ainda passarão por procedimentos antes de serem distribuídas com unidades prisionais no Estado.

O secretário da Administração Penitenciária, Sérgio Fonseca, avalia que, ao investir em moderno armamento, o Governo do Estado está valorizando o profissional do sistema penitenciário. “Um armamento moderno que se soma às armas que vem sendo adquiridas pelo Estado. Essa é uma valorização que o Governo, em nome de nosso governador João Azevêdo, vem proporcionando à categoria dos agentes penitenciários, além disso, há alguns meses o governador sancionou o Plano de Cargos, Carreira e Salários, o PCCR dos agentes. São somas de esforços, é o Estado vendo a importância dessa categoria, não só para a segurança pública, mas para toda a sociedade paraibana”, ressaltou, adiantando que, em breve, serão adquiridos mais armamentos letais e não-letais.

Sérgio Fonseca acrescentou que a aquisição de armas se soma também a outros esforços que vêm sendo realizados pela Seap com a inclusão das pessoas que estão privadas de liberdade, em diversos projetos de ressocialização. O secretário lembrou que na próxima segunda-feira (11), o governador João Azevêdo encaminha à Assembleia Legislativa a proposta de criação do Escritório Social, que vai cuidar dos egressos, para que tenham apoio de instituições no caminho de volta ao convívio social.

Das 70 espingardas recebidas esta semana e adquiridas com recursos do Orçamento Geral do Estado, 40 unidades têm cano com 19 polegadas, coronha em polipropileno com fibra de vidro, capacidade de oito cartuchos, sete no depósito e um na câmara. A massa de mira em aço é protegida por abas. A alça de mira tipo Ghost Ring tem regulagem horizontal e vertical. Já as 30 espingardas de cano 16 polegadas têm dispositivos para desmuniciamento e abertura da arma, trava de segurança ambidestra e capacidade de seis cartuchos.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.